São Paulo 2 x 3 Mirassol - A zebra passeou no Morumbi!

O Tricolor era apontado como um dos favoritos ao título, mas caiu nas quartas de final

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 29 (AFI) - Esse era apontado por muitos como o confronto mais fácil para um dos grandes nas quartas de final do Campeonato Paulista. Mas ninguém esperava que a zebra ia ser solta no gramado do Morumbi.

Na noite desta quarta-feira, o Mirassol surpreendeu a todos ao se classificar para a semifinal com uma vitória sobre o São Paulo, por 3 a 2. Agora, resta saber quem será o seu adversário em busca de uma vaga na grande final.

Já o São Paulo certamente vai começar o Campeonato Brasileiro em crise. Os jogadores deixaram o gramado sem dar explicações, enquanto Fernando Diniz mostrava muito abatimento.

OS GOLS QUE ELIMINARAM O SÃO PAULO !

QUEM DIRIA...
Como já era esperado, o São Paulo partiu com tudo para cima e o Mirassol só estava preocupado em se defender. Mas foi arriscar uma subida ao ataque que surpreendeu ao abrir o placar no Morumbi, aos 19 minutos.

Jogadores do Mirassol comemoram a classificação
Jogadores do Mirassol comemoram a classificação

Moraes soltou a bomba em cobrança de falta e Tiago Volpi espalmou para escanteio. Na cobrança, Zé Roberto apareceu livre de marcação na marca do pênalti e cabeceou sem chances. Falta de atenção custou caro para o Tricolor.

PRIMEIRO CHUTE
Aos 26, Daniel Alves cobrou falta e mandou nas mãos de Kewin. Essa, inclusive, foi a primeira finalização do São Paulo em direção ao gol do Mirassol. O time tinha muito mais posse de bola, mas não conseguia chegar.

O que era ruim ficou ainda pior aos 31. Juninho foi lançado em velocidade e cruzou rasteiro. Zé Roberto, mais uma vez livre, completou para o gol. O São Paulo só não diminuiu na sequência porque Kewin fez grande defesa em cabeçada de Alexandre Pato.

TRICOLOR ACORDOU
A alegria do Mirassol, porém, durou pouco. Aos 35, Pablo cabeceou e Kewin espalmou nos pés do camisa 9, que diminuiu. No minuto seguinte, Pablo ajeitou de cabeça e Vitor Bueno marcou um golaço ao finalizar de primeira.

E a virada quase veio na sequência. Pablo aproveitou bola mal cortada pela zaga e bateu para fora. Ainda antes do intervalo, Alexandre Pato e Daniel Alves chegaram perto de marcar.

Zé Roberto cabeceia para fazer o primeiro do Mirassol
Zé Roberto cabeceia para fazer o primeiro do Mirassol

PRESSÃO DO SÃO PAULO
O São Paulo voltou do intervalo sufocando o Mirassol e quase marcou aos nove minutos. Igor Gomes foi tentar cruzar, mas pegou errado e a bola só não entrou porque acertou o travessão. Na sequência, Igor Vinícius cruzou e Pablo cabeceou por cima.

Aos 15, Reinaldo finalizou rasteiro e Reniê ia marcando contra, mas a bola bateu em Alexandre Pato e saiu da direção do gol. O Mirassol não conseguia sair do campo de defesa, mas pelo menos ia conseguindo segurar o empate que levaria a decisão para os pênaltis.

FESTA DO INTERIOR

OLHA A ZEBRA
Como diz o ditado: "Quem não faz, toma!". Aos 34, Arboleda se atrapalhou com Tiago Volpi e Daniel Borges acertou um bonito chute de primeira, marcando um golaço no Morumbi. Depois disso, o São Paulo foi com tudo para cima na base do desespero.

Nos acréscimos, Vitor Bueno mandou a bola para dentro do gol, mas o bandeirinha assinalou corretamente impedimento.

Ficha Técnica

Fase
Quartas de Final
Rodada
1ª rodada
Data
29/07/2020
Horário
19h00
Local
Morumbi - São Paulo (SP)
Árbitro
Flávio Rodrigues de Souza

Assistentes
Marcelo Carvalho Van Gasse e Anderson José de Moraes Coelho

Cartões Amarelos
São Paulo: Bruno Alves
Mirassol: Zé Roberto

Gols
São Paulo: Pablo 35' 1T, Vitor Bueno 36' 1T
Mirassol: Zé Roberto 19' 1T, Zé Roberto 31' 1T, Daniel Borges 34' 2T
São Paulo
Tiago Volpi;
Juanfran (Igor Vinícius), Bruno Alves (Everton), Arboleda e Reinaldo;
Tchê Tchê (Paulinho Boia), Daniel Alves e Igor Gomes (Hernane);
Vitor Bueno, Pato (Helinho) e Pablo.
Técnico: Fernando Diniz
Mirassol
Kewin;
Daniel Borges, Danilo Boza, Reniê e Moraes;
Alison Silva, Du (Lucas Vital), Kauan e Juninho (Wellington);
Bruno Mota (Vinícius Baracioli) e Zé Roberto (João Arthur).
Técnico: Ricardo Catalá.