Em live, ex-goleiro exalta participação de Luxemburgo no título do Bragantino em 1990

Para Martelotte daquela equipe, o treinador do Palmeiras foi peça essencial na conquista do Paulistão

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 22 (AFI) - Nessa segunda-feira, o ‘Paulistão em Casa’ continua sua apresentação de lives. Dessa vez, relembramos a histórica ‘Final Caipira’, entre Bragantino e Novorizontino, pelo Paulistão de 1990. O encontro contou com Mauro Silva, Marcelo Martelotte, Marcio Santos, e o jornalista Mauro Naves, além da mediação de Felipe Nabarro.

Goleiro da equipe campeã e agora técnico, Marcelo Martelotte ressalta que a conquista do Bragantino passa muito pelo treinador Vanderlei Luxemburgo, comandante do time naquela época.

Marcelo Martelotte, atualmente, é técnico de futebol
Marcelo Martelotte, atualmente, é técnico de futebol

“Hoje tem executivo de futebol e gerente profissional. Antes, o Vanderlei Luxemburgo fazia todas essas funções no Bragantino. Nós tínhamos a diretoria e supervisores, mas o Vanderlei funcionava como técnico, como executivo, além de pedir melhorias nas condições do estádio e contratações”, disse antes de complementar que a postura de cobrança fez o clube colher muitos frutos.

“Ele era ‘chato’ nesse sentido, porque ele via que o time tinha condição de chegar. Não foi só a final do Paulista, já que o Bragantino vinha de uma sequência de bons campeonatos, e tudo isso teve inicio nessa postura do Luxemburgo. Ele cobrava muito dos jogadores, mas também cobrava dos dirigentes”, concluiu.