Após dois meses sem futebol, lembra como estava o Paulistão antes da pandemia?

Torneio foi paralisado pela pandemia do coronavírus; São Paulo e Red Bull Bragantino são os únicos classificados

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 16 (AFI) - 16 de março de 2020: o último jogo do Paulistão acontecia há exatos dois meses. Mas você se lembra como estava estadual mais forte do Brasil? Separamos algumas informações para ajudar a relembrar em que pé estava o campeonato.

CENÁRIO
Há duas rodadas do fim, a primeira fase tinha apenas dois classificados às quartas de final: São Paulo e Red Bull Bragantino. O time do Morumbi, líder do Grupo C, soma 18 pontos e não pode mais ser alcançado por Inter de Limeira (11) e Ituano (10). O Mirassol, com 16, está próximo da classificação.

O time de Bragança Paulista lidera o Grupo D com 17 pontos e não pode ser superado por Corinthians ou Ferroviária no número de vitórias, já que soma cinco triunfos contra apenas dois do terceiro e quarto colocado da chave, respectivamente. O vice-líder é o Guarani (16) que depende apenas de si para se garantir entre os oito melhores.

No Grupo A, o Santos coleciona 15 pontos e também está muito perto da vaga. Já Oeste e Água Santa somam 10, enquanto a Ponte Preta aparece na lanterna com apenas sete. As três equipes ainda têm chances de classificação.

Guarani vencia a Ponte no último jogo antes da pandemia
Guarani vencia a Ponte no último jogo antes da pandemia

Outro grupo acirrado é o B. Apesar da melhor campanha geral com 19 pontos, o Santo André ainda não está garantido, isso porque Palmeiras (19) e Novorizontino (16) ainda estão na cola do time do ABC. Já o Botafogo (8) não tem mais oportunidade de avançar e luta contra o descenso.

REBAIXAMENTO
As duas vagas para a próxima edição do Paulistão A2 Sicredi ainda estão abertas. Atualmente, a Ponte Preta (7) aparece na última posição geral, um ponto atrás do Botafogo. Outras equipes que ainda têm chances de rebaixamento são: Ituano (10), Água Santa (10), Oeste (10), Inter de Limeira (11), Ferroviária (11) e Corinthians (11).

GOLS
Com 172 gols em 80 jogos, o Paulistão Sicredi tem uma média de 2,15 gol por partida. O melhor ataque após uma dezena de rodadas pertence ao Mirassol, com 16 tentos. O artilheiro do estadual até o momento é o centroavante Ytalo, do Red Bull Bragantino, responsável por sete bolas na rede.

O Mirassol também é dono da maior goleada da atual edição. Pela quarta rodada, o time de Ricardo Catalá aplicou sonoro 6 a 0 diante do Botafogo, em Ribeirão Preto. Já as melhores defesas pertencem ao Grupo B: Palmeiras e Novorizontino sofreram apenas quatro gols.

RETA FINAL
Ainda sem data para o retorno do Paulistão Sicredi, restam apenas duas rodadas para o término da primeira fase. A FPF aguarda orientação dos órgãos de saúde para a retomada da competição.