Grupo A Paulistão: Santos quase lá e segunda vaga totalmente aberta

Santos e Oeste estão na zona de classificação do Grupo A que tem suas vagas abertas

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 18 (AFI) - O Portal Futebol Interior trará, nesta quarta-feira, os cenários dos quatro grupos do Campeonato Paulista. A ideia é mostrar a atual situação e os princiopais cenários para os clubes avançarem às quartas de final ou escaparem do rebaixamento. O Grupo A abre a série de análises.

O Santos lidera com 15 pontos e só depende das suas forças para chegar ao mata-mata. Como faltam só duas rodadas, o Peixe avançará com uma simples vitória. O problema que o próximo desafio será contra o Santo André, melhor clube do Paulistão, na Vila Belmiro. Até mesmo se não vencer, o time do técnico Jesulado Ferreira poderá avançar, desde que Oeste e Água Santa não façam seis pontos.

CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO DO PAULISTÃO AQUI!

A dupla do interior, aliás, luta pela classificação e também contra o rebaixamento. Ambos têm dez pontos. O Oeste leva vantagem no número de vitórias (3 a 2). Quando o Paulistão voltar, o clube de Barueri visitará a Inter de Limeira. O Oeste avança com duas vitórias ou um triunfo, desde que o Água Santa perca um dos seus jogos.

Santos quase lá. (Foto: Ivan Storti / Santos)
Santos quase lá. (Foto: Ivan Storti / Santos)
BRIGA DUPLA!

Água Santa e Oeste estão a dois pontos da zona de rebaixamento que é definida pela classificação geral. O Água Santa receberá o Mirassol na penúltima rodada. O time de Diadema precisa torcer por um tropeço do Oeste e vencer os dois jogos. Até um empate pode classificar o Água Santa, mas aí o Oeste teria que perder os dois jogos e a Ponte Preta não poderia vencer os dois últimos. A questão é que o Água Santa está entre os times com o menor número de vitórias (2) e o pior ataque (6).

A situação da Macaca, aliás, é complicada. O time de Campinas está com a cabeça na luta contra o descenso. Lanterna do Grupo A e no geral com apenas sete pontos, a Ponte Preta enfrentará o Novorizontino, único invicto do Paulistão. O time de João Brigatti terá que vencer seus dois últimos jogos para sonhar. O problema é que a Macaca é o time que mais perdeu (7) e que menos venceu (2).