Palmeiras 3 x 1 Mirassol - Alviverde vence e acaba com a invencibilidade do Leão

As três substituições feitas pelo técnico Vanderlei Luxemburgo tiveram papel decisivo no resultado

por Agência Estado

São Paulo, SP, 16 - O Palmeiras começou a nova era sintética do Allianz Parque com uma boa vitória pelo Campeonato Paulista. Depois de jogar mal no primeiro tempo e sair atrás do Mirassol no início da etapa final, a equipe alviverde conseguiu a vitória de virada por 3 a 1 e derrubou um dos últimos invictos da competição graças à participação de jogadores que saíram do banco de reservas.

As três substituições feitas pelo técnico Vanderlei Luxemburgo tiveram papel decisivo no resultado. Gabriel Menino cobrou o escanteio que originou o gol de empate e Bruno Henrique fez a jogada do gol da virada, feito por Raphael Veiga. O terceiro foi marcado por Luiz Adriano.

CONFIRA OS MELHORES MOMENTOS DO DUELO

PRIMEIRO TEMPO
O primeiro jogo com grama sintética no Allianz Parque apresentou aos times o desafio da ambientação. A bola ficou mais rápida e alguns passes saíram errados nos primeiros minutos. A drenagem do piso aguentou bem a forte chuva antes do início de jogo e não houve problemas com o excesso de água. O único ruim da tarde foi a fraca atuação das duas equipes principalmente no primeiro tempo.

O Palmeiras sentiu claramente falta do atacante Dudu. A equipe não conseguiu superar a eficiente marcação do Mirassol nem tinha alguém para driblar e ajudar a superar as linhas defensivas. O time trocou passes, rondou a área e levou pouco perigo. Quem mais arriscou chutes de longe foi o volante Patrick de Paula. Pela esquerda, o lateral estreante Viña teve boa atuação.

Palmeiras vira sobre o Mirassol e inaugura grama sintética com vitória
Palmeiras vira sobre o Mirassol e inaugura grama sintética com vitória

SEGUNDO TEMPO
Pouco antes do intervalo, o futebol pouco produtivo cativou vaias da torcida e logo o técnico Vanderlei Luxemburgo decidiu mexer. O time voltou para o segundo tempo com Gabriel Menino e Raphael Veiga em campo para conseguir mais movimentação. A aposta foi em ter mais triangulações pelas pontas, especialmente pela esquerda. Mas ainda assim falta ao time fazer um jogo mais intenso.

O despertador do Palmeiras foi o gol do Mirassol. A equipe do interior saiu na frente aos 14 minutos da segunda etapa, após Rafael Silva completar para as redes. Abatido até então, o clube alviverde poderia ter ficado perdido em campo. Mas o caminho para a virada saiu com o zagueiro Gómez. O paraguaio falhou no lance do gol do Mirassol para depois igualar de cabeça em jogada de escanteio.

O gol fez o Palmeiras ficar mais solto dentro de campo. Os espaços apareceram e pouco depois Raphael Veiga virou, aos 38. Ainda houve tempo para Gabriel Veron abrir caminho pela esquerda e tocar para Luiz Adriano fazer o 3 a 1. Foi o primeiro gol do centroavante no ano.

A grande expectativa da torcida pelo novo gramado terminou neste domingo com uma vitória importante até para espantar qualquer desconfiança com o piso. E a boa notícia é que na quinta-feira a equipe volta à arena para receber o Guarani, também pelo Estadual.

PRÓXIMOS JOGOS
Os dois times voltam a campo no próximo final de semana para a disputa da sétima rodada do Paulistão Sicredi. Na quinta-feira (20), o Palmeiras recebe o Guarani, em sua Arena, às 21h30. Já na sexta-feira (21) o Mirassol visita o Novorizontino, no Estádio Jorge Ismael de Biasi, às 19h15.

Ficha Técnica

Fase
Fase de Grupos
Rodada
6ª rodada
Data
16/02/2020
Horário
16h00
Local
Allianz Parque - São Paulo (SP)
Árbitro
Salim Fende Chavez

Renda
R$ 1.543.471,15
Assistentes
Daniel Paulo Ziolli e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa

Público
26.538 pagantes
Cartões Amarelos
Palmeiras: Gustavo Gómez, Felipe Melo
Mirassol: Rafael Silva, Neto Moura

Gols
Palmeiras: Gustavo Gómez 23' 2T, Raphael Veiga 28' 2T, Luiz Adriano 31' 2T
Mirassol: Rafael Silva 14' 2T
Palmeiras
Weverton;
Mayke (Gabriel Menino), Felipe Melo, Gómez e Viña;
Patrick de Paula, Zé Rafael (Bruno Henrique) e Lucas Lima (Raphael Veiga);
Gabriel Veron, Willian e Luiz Adriano.
Técnico: Vanderlei Luxemburgo
Mirassol
Kewin;
Daniel Borges, Luiz Otávio, Reniê e Romário;
Luis Oyama, Neto Moura (Matheus Rocha), Chico, Maranhão, Juninho (André Castro);
Rafael Silva (Marcelo Toscano).
Técnico: Ricardo Catalá