Ituano 1 x 0 Ponte Preta - Galo desencanta, sai da degola e quebra tabu de 17 anos

A derrota aumenta a pressão em cima do técnico Gilson Kleina, que tem que conviver com a sombra de Guto Ferreira, demitido do Sport

por Agência Futebol Interior

Itu, SP, 17 (AFI) - O Ituano conquistou sua primeira vitória no Campeonato Paulista e, de quebra, deixou a zona de rebaixamento ao derrotar a Ponte Preta pelo placar de 1 a 0, em partida realizada na noite desta segunda-feira, no estádio Novelli Júnior, no encerramento da sexta rodada. O único gol do duelo foi marcado por Gabriel Taliari.

Espaço incorporado por HTML (embed)

A equipe de Itu ainda quebrou um tabu de 17 anos sem vencer a Ponte Preta no Novelli Júnior. Neste período, foram cinco derrotas e três empates. A última vitória havia sido por 2 a 1, no Paulistão de 2003.

Com o resultado, o Ituano continua na lanterna do Grupo C, com seis pontos, atrás de Inter de Limeira, Mirassol e São Paulo, todos com nove, mas empurrou o Oeste para a zona de rebaixamento. A equipe de Barueri tem apenas quatro, dois a mais do que o Botafogo.

A Ponte Preta, por outro lado, perdeu a oportunidade de abrir vantagem diante de seus adversários na busca pela classificação no Grupo A. O time campineiro é o vice-líder, com seis, atrás apenas do Santos, com 11. Água Santa tem cinco e Oeste, quatro.

GALO NA FRENTE!
O primeiro tempo foi de pouca criatividade. O Ituano aproveitou o fator casa para se mostrar mais participativo e um volume de jogo maior à Ponte Preta. A grande chance mesmo foi acontecer aos 27 minutos. Gabriel Taliari recebeu dentro da área, girou o corpo e chutou com força para superar o goleiro Ivan.

Ituano vence a Ponte Preta. Foto: Miguel Schincariol
Ituano vence a Ponte Preta. Foto: Miguel Schincariol

A Ponte Preta, que demonstrou certa fragilidade na cobertura de Apodi, cresceu após sofrer o gol e desperdiçou grande oportunidade aos 32 minutos. O lateral fez boa jogada e cruzou para Roger. Sozinho, o atacante cabeceou pela linha de fundo.

O time campineiro aproveitou os minutos finais para fazer um abafa no Ituano, que terminou o primeiro tempo acomodado no placar. Aos 42 minutos, ainda deu tempo de Bruno Rodrigues fazer boa jogada pela direita e cruzar. A bola atravessou toda área, mas ninguém chegou para empurrar.

AGITADO!
O panorama do segundo tempo foi outro. A Ponte Preta não esperou e se atirou ao ataque. Após cobrança de escanteio, Bruno Reis subiu sozinho e mandou para fora. A resposta veio com Serrato. Ele arriscou da entrada da área e obrigou Ivan a fazer um milagre.

O jogo continuou aberto, muito pela postura ofensiva adotada pela Ponte na etapa final. Em chute de Dawhan, da entrada da área, Pegorari buscou no ângulo. Ivan não ficou atrás. O goleiro da seleção olímpica fez mais uma grande defesa, desta vez, na tentativa à queima-roupa de Minho.

A partida acabou caindo de produção, ganhando em emoção no fim. Serrato apareceu livre, em boa condição de marcar, mas escorreu e perdeu grande chance. Já a Ponte teve uma última tentativa com Roger, mas Pegorari segurou uma bola cara a cara com o atacante ponte-pretano.

PRÓXIMOS JOGOS
Na próxima rodada, o Ituano encara o Santos no sábado, às 16h30, no estádio Novelli Júnior, em Itu. No mesmo dia, às 19h, a Ponte Preta recebe a Ferroviária, no Moisés Lucarelli, em Campinas.

Ficha Técnica

Fase
Fase de Grupos
Rodada
6ª rodada
Data
17/02/2020
Horário
20h00
Local
Novelli Júnior - Itu (SP)
Árbitro
Vinícius Gonçalves Dias Araujo

Renda
R$ 23.960,00
Assistentes
Herman Brumel Vani e Gustavo Rodrigues de Oliveira

Público
1.586 pagantes
Cartões Amarelos
Ituano: Ricardo Silva
Ponte Preta: Wellington

Gols
Ituano: Gabriel Taliari 27' 1T
Ituano
Pegorari;
Pacheco, Suéliton, Ricardo Silva e Breno Lopes;
Fillipe Souto (Baralhas), Serrato, Corrêa e Yago;
Gabriel Talliari (Luiz Paulo) e Minho (Luizinho)
Técnico: Vinícius Bergantin
Ponte Preta
Ivan;
Apodi, Wellington Carvalho, Henrique Trevisan e Guilherme Lazaroni;
Dawhan, Bruno Reis e Vinícius Zanocelo (Alisson Safira);
Felipe Saraiva (Vander), Bruno Rodrigues (Mateus Anderson) e Roger
Técnico: Gilson Kleina