Oeste 1 x 2 Red Bull Brasil - Tourão já coloca um pé nas quartas

Osman e Roberson marcaram os gols da vitória na Arena Barueri

por Agência Futebol Interior

Barueri, SP, 08 (AFI) - O Red Bull Brasil segue imbatível no Campeonato Paulista. Com gols de Osman e Roberson, o time de Antônio Carlos Zago venceu o Oeste por 2 a 1 na Arena Barueri e já colocou um pé na próxima fase do estadual, completando oito jogos consecutivos sem perder, com seis vitórias e dois empates. Para se classificar nesta 10ª rodada, o time precisa torcer por um tropeço da Ponte Preta no domingo, contra o São Bento em Sorocaba.

A sequência deixa o Red Bull Brasil como a segunda melhor campanha geral da competição, com 21 pontos conquistados – além de ostentar o segundo melhor ataque, com 14 gols marcados no Grupo A.

Faltando duas rodadas, o clube estará classificado se a Ponte Preta, que tem 13, não vencer em Sorocaba. Do outro lado, o Oeste chegou a três derrotas consecutivas e segue com 12 pontos no Grupo D.

MOVIMENTADO

Com 10 minutos de bola rolando o Red Bull Brasil já conseguiu assustar o goleiro rival. Barreto encontrou liberdade pelo meio e tocou por cobertura para Roberson, que saiu nas costas da marcação e ficou cara a cara com Matheus Cavichioli. O atacante tentou dar um toquinho de cobertura, mas jogou pela linha de fundo. Depois, aos 15, o clube cobrou uma falta para a grande área e, no bate e rebate, Léo Ortiz quase marcou, mas Maracás cortou.

Um dos jogadores que mais se movimentava no ataque, Osman acertou uma jogada individual pela esquerda e arriscou a finalização cruzada aos 21 minutos. Matheus Cacichioli interceptou, mas, no rebote, ninguém conseguiu completar.

De tanto insistir, o Red Bull Brasil finalmente abriu o placar aos 31 minutos. Aderlan pegou na esquerda e cruzou na medida para Roberson, na marca do pênalti, apenas completar de cabeça.

Logo na sequência, com 34, o time de Campinas já poderia ter ampliado a vantagem. Mais uma vez com Osman pela ponta, que carregou em velocidade e deixou com Ytalo, praticamente dentro da pequena área, mas o atacante jogou pra fora. Ainda no final do primeiro tempo, com 42, Claudinho finalmente apareceu pelo meio. O atacante tirou a marcação, ajeitou o corpo e bateu colocado, mas Cavichioli encaixou.

OUTRO JOGO

Renan Freitas cobrou os jogadores do Oeste no intervalo e o time entrou com uma postura diferente no segundo tempo. O treinador, inclusive, teve participação direta no gol de empate aos 19 minutos. Precisando ganhar força ofensiva, tirou Marciel para colocar Fábio.

O volante não gostou de ser substituído e, bravo, foi embora direto para o vestiário. Deu azar, porque não viu o gol do atacante no primeiro toque na bola, após cruzamento de Roberto.

QUEDA DE PRODUÇÃO
O Red Bull Brasil, que dominou as ações no início do jogo, caiu de rendimento e praticamente não conseguia produzir. Sem controle do meio de campo, Antônio Carlos Zago tirou Claudinho e Roberson, dois atacantes de frente, para colocar os meias Everton e Bruno Tubarão. Deu certo.

Aos 43 minutos, Tubarão arriscou um chute de fora e o goleiro jogou pela linha de fundo. No escanteio, Everton jogou na cabeça de Osman, que decretou a vitória.

PRÓXIMOS JOGOS

O Red Bull Brasil ganha mais uma semana para treinar e só joga na sexta-feira, às 18h45, contra o lanterna São Bento em Campinas, no estádio Moisés Lucarelli. Também na 11ª rodada do Campeonato Paulista, o Oeste enfrenta o Corinthians no domingo, às 16 horas, na Arena Corinthians.

Ficha Técnica

Fase
Fase de Grupos
Rodada
10ª rodada
Data
08/03/2019
Horário
19h00
Local
Arena Barueri - Barueri (SP)
Árbitro
Ilbert Estevam da Silva

Renda
R$ 7.265,00
Assistentes
Vitor Carmona Metestaine e Risser Iarussi Corrêa

Público
677 pagantes
Cartões Amarelos
Oeste: Maracás, Betinho

Gols
Oeste: Fábio 19' 2T
Red Bull Brasil: Roberson 31' 1T, Osman 43' 2T
Oeste
Matheus Cavichioli;
Tony, Lídio, Maracás e Conrado;
Marciel (Fábio), Betinho e Elvis;
Roberto (Gabriel Vasconcelos), Bruno Xavier (Bonilha) e Mazinho.
Técnico: Renan Freitas
Red Bull Brasil
Júlio César;
Aderlan, Léo Ortiz, Ligger e Romário;
Barreto, Uillian Correia e Ytalo;
Claudinho (Everton), Osman (Deivid) e Roberson (Bruno Tubarão).
Técnico: Antonio Carlos Zago