Botafogo 1 x 2 Ponte Preta - O que vale são os três pontos. Não é mesmo?

Macaca entrou em campo pressionada pela goleada sofrida no último domingo e precisava da vitória

por Agência Futebol Interior

Ribeirão Preto, SP, 15 (AFI) - A Ponte Preta voltou a mostrar um futebol burocrático, mas o que importava na noite desta quarta-feira era a reabilitação depois do vexame que passou no último domingo na goleada sofrida para o São Paulo, por 5 a 2, no Morumbi. E ela veio. Com dois gols do atacante William Pottker, a Macaca ganhou do Botafogo, por 2 a 1, de virada, em pleno Estádio Santa Cruz, pela terceira rodada do Campeonato Paulista.

O resultado positivo recoloca a Ponte Preta na cola dos líderes do Grupo D, com seis pontos em três jogos. No entanto, o time comandado por Felipe Moreira precisa apresentar muito mais se quiser brigar por uma vaga nas quartas de final. As coisas podem melhorar caso as contratações de Fernando Bob e Renato Cajá sejam concretizadas, o que deve acontecer ainda essa semana.

Por outro lado, o Botafogo conheceu sua segunda derrota no campeonato e estacionou nos três pontos, caindo para a lanterna do Grupo A. O Pantera perdeu a chance de entrar na zona de classificação às quartas de final com o tropeço.

PANTERA É MELHOR
Jogando em casa, o Botafogo ditava o ritmo da partida, principalmente pelo lado direito, mas encontrava uma Ponte Preta bem postada, pronta para encaixar o contra ataque e abrir o placar. Aos nove, William Pottker ia invadindo a área até se atrapalhar com a bola e não conseguir a finalização.

Vitória sobre o Botafogo alivia um pouco a pressão na Ponte Preta - Rogério Moroti/Agência Botafogo
Vitória sobre o Botafogo alivia um pouco a pressão na Ponte Preta

A Macaca levou perigo aos 23, quando Lucca cobrou falta e Marllon desviou de cabeça rente ao travessão. Três minutos depois, em um lance polêmico, o Botafogo abriu o placar. Marllon ganhou na velocidade de Francis, que caiu no gramado. O árbitro deu falta e amarelou o zagueiro pontepretano. Na cobrança, Rafael Bastos bateu por cma da barreira, sem chances para Aranha.

Em uma das únicas chegadas da Macaca na frente, Nino Paraíba chutou torto pela linha de fundo. Sem padrão, mesmo com Felipe Moreira tendo quase dois meses para armar o time, a Ponte era totalmente dominada pelo Botafogo. No último lance, aos 46, Nino Paraíba soltou a bomba e a bola explodiu na trave.

DE VIRADA
O panorama da partida não mudou no início do segundo tempo. O Botafogo tinha mais posse de bola e a Ponte, perdida em campo, praticamente não ameaçava o goleiro Neneca. E quase que os donos da casa marcam o segundo aos 13. Clayson errou um passe fácil no meio-campo, Rafael Bastos desceu em velocidade e chutou rente a trave de Aranha.

Apesar de continuar sem padrão, a Ponte chegou ao empate aos 23 minutos. Clayson chutou e Neneca espalmou. No rebote, William Pottker cabeceou e o goleiro defendeu novamente, mas a bola voltou no camisa 9 e entrou. Os jogadores botafoguenses ficaram reclamando de toque na mão. Mais um lance polêmico que resulta em gol.

Três minutos depois veio a virada da Macaca. Lins arrancou em velocidade, invadiu a área e foi derrubado por Filipe dentro da área. William Pottker cobrou bem, deslocando Neneca. Aos 40, Samuel Santos se chocou de cabeça com Yago e, mesmo estando bem, precisou ser levado de ambulância para o hospital.

Como havia apenas uma ambulância, a partida ficou paralisada por quase 20 minutos até que um novo veículo chegasse no Santa Cruz. Aranha salvou a Ponte Preta em cabeceio de Rafael Bastos.

PRÓXIMOS JOGOS

Os dois times voltam a campo no próximo sábado, pela terceira rodada do Paulistão. O Botafogo enfrenta o São Bento, às 19h30, no Walter Ribeiro, em Sorocaba, enquanto a Ponte Preta recebe, no mesmo horário, o Red Bull Brasil, no Moisés Lucarelli, em Campinas.

Ficha Técnica

Fase
Fase de Grupos
Rodada
3ª rodada
Data
15/02/2017
Horário
19h30
Local
Santa Cruz - Ribeirão Preto (SP)
Árbitro
Salim Fende Chavez

Renda
R$ 81.700,00
Assistentes
Leandro Matos Feitosa e Vitor Carmona Metestaine

Público
5.372 pagantes
Cartões Amarelos
Botafogo: Filipe, Samuel Santos, Wesley, Bernardo, Bileu
Ponte Preta: Marllon, Nino Paraíba, Matheus Jesus, William Pottker

Cartões Vermelhos
Botafogo: Wesley
Gols
Botafogo: Rafael Bastos 26' 1T
Ponte Preta: William Pottker 23' 2T, William Pottker 29' 2T
Botafogo
Neneca;
Samuel Santos, Filipe, Matheus Mancini (Fernando Medeiros) e Fernandinho;
Marcão Silva, Bileu, Diego Pituca (Wesley) e Rafael Bastos;
Francis e Isaac (Bernardo).
Técnico: Moacir Júnior
Ponte Preta
Aranha;
Nino Paraíba, Yago, Marllon e Artur;
Jadson, Matheus Jesus (Naldo) e Lucca;
Clayson (Erick Salles), Lins e Willian Pottker.
Técnico: Felipe Moreira