Penapolense 3 x 0 Ituano - Caculinha dá show e coloca rival na roda

CAP usou bem a sua principal arma: o contra-ataque.

por Agência Futebol Interior

Penápolis, SP, 19 (AFI) – A estréia do “caçulinha” do Campeonato Paulista, o Penapolense, não poderia ter sido melhor. Com um futebol competitivo, baseado no conjunto e na força física, bateu o Ituano, por 3 a 0, neste sábado à noite, no Estádio Tenente Carriço, pela primeira rodada do Paulistão. Pelo saldo de gols, o time de Penápolis lidera a competição, com três gols contra dois do São Paulo que venceu o Mirassol, no Morumbi. O time de Itu segura a lanterna.

"Foi importante este começo vitorioso porque dá confiança a todos: os jogadores, a torcida e a própria diretoria", comentou o presidente Nilso Moreira. O técnico Edison Só também ficou animado com este começou com o pé direito.

"Temos que vencer em casa e fizemos bem nossa lição. Agora é buscar pontos fora", analisou Só.

Dois gols de Guaru
O jogo começou morno e devagar, com os dois times insistindo na ligação direta da bola da defesa para o ataque. Mas dono da casa, o Penapolense passou a imprimir mais velocidade e chegou aos seus gols, ambos marcados por Guaru.

O primeiro saiu aos 29 minutos, depois de um levantamento da direita para o atacante Fio. Ele dividiu de cabeça com o zagueiro Cléber e a bola caiu atrás, quase na linha da grande área. O meia Guaru bateu de primeira e no alto. Um belo gol.

Amarrado no campo, portanto, sem força física, o Ituano sofreu o segundo gol aos 34 minutos. Fio fez o passe para Guaru que foi empurrado pelo zagueiro Vitor Hugo quando invadiu a área. O árbitro marcou pênalti. Na cobrança, Guaru bateu forte e rasteiro no canto esquerdo do goleiro Anderson.

Mudanças sem efeito
Na volta para o segundo tempo, o Ituano voltou com duas mudanças no meio-campo. Saíram os dois volantes – Marcinho Guerreiro e Paulinho – para as entradas do volante Cambará e do meia Kleiton Domingues. O Penapolense, bem ao seu estilo, começou recuado para tentar armar o contra-ataque.

E não demorou para esta chance sair. Isso aconteceu aos 13 minutos, quando Guaru carregou a bola desde o meio campo e lançou Viola no lado direito. Ele bateu cruzado e, na pequena área, Fio completou para as redes de carrinho. Guaru ainda desperdiçou a chance de ampliar aos 18 minutos, quando cobrou pênalti, deslocou o goleiro Anderson, mas a bola, caprichosa, tocou no pé da trave e saiu. O próprio Guaru tinha sofrido a penalidade, numa atropelada por trás de Cambará.

O Ituano, timidamente, tentou a reação e ameaçou em chutes de Kleiton Domingues, que passou perto, e de Fernando Gabriel, defendido por Marcelo. O Penapolense manteve a sua estratégia, explorando o contragolpe. Desta forma, poderia ter aumentado o placar.

Próximos Jogos e Rádios
Pela segunda rodada, quarta-feira à noite, o ituano vai tentar a reabilitação em casa diante do Atlético Sorocaba, num duelo regional. Na quinta-feira, às 19h30, o Penapolense vai atuar fora de casa diante do Mogi Mirim.

Neste sábado, a torcida local que não foi ao estádio municipal pode acompanhar a transmissão da Rádio Difusora de Penápolis, com narração de Célio de Oliveira, curiosamente, o prefeito da cidade. Plantão de JB, reportagens de LUciano Silva e Toni Galli e comentários de Carioca. A torcida de Itu acompanhou o jogo pela Rádio Nova Itu e pela tradicional Rádio Convenção.

Ficha Técnica

Fase
1.ª fase
Rodada
1ª rodada
Data
19/01/2013
Horário
19h30
Local
Estádio Tenente Carriço - , em Penápolis (SP) (SP)
Árbitro
Guilherme Ceretta de Lima

Renda
R$ 52.300,00
Assistentes
Alberto Poletto Masseira e Maria Nubia Ferreira Leite

Público
1.544 pagantes
Penapolense
Marcelo;
Luís Felipe, Jaílton, Gualberto e Rodrigo Biro (Biro);
Liel, Anderson Carvalho, Neto e Guaru;
Fio (Luciano Gigante) e Viola (Luciano Gigante).
Técnico: Edison Só.
Ituano
Anderson;
Leandro Silva, Cléber, Vitor Hugo e Romário;
Marcinho Guerreiro (Kleiton Domingues), Paulinho (Cambará), Michel e Fernando Gabriel;
Edson (Luciano) e Tiago Bezerra.
Técnico: Roberto Fonseca.