Mirassol 3 x 3 Ponte Preta – Lauro “entrega” dois gols e Macaca tropeça

O goleiro da Ponte vacilou em diversos lances e permitiu o empate do Leão

por Oscar Silva

Mirassol, SP, 11 (AFI) – Como já vem virando rotina, Lauro foi mais uma vez o vilão da Ponte Preta. Na noite deste sábado, o time campineiro vencia por 3 a 1, mas o goleiro falhou duas vezes seguidas e acabou permitindo o empate do Mirassol, por 3 a 3. A partida foi realizada no Estádio José Maria de Campos Maia, pela sétima rodada do Campeonato Paulista.

O resultado teve sabor de derrota para a Ponte, que chegou ao terceiro jogo sem vitória e se encontra na sexta colocação, com 11 pontos, podendo perder algumas posições no complemento da rodada. Já o Mirassol vem logo atrás, em nono lugar, com nove pontos. O time vinha embalado com duas goleadas seguidas e perdeu a chance de entrar no G8.

Macaca tem início arrasador
Com cinco mudanças em relação ao time que empatou com o Catanduvense na última rodada, por questão técnica e tática, a Ponte Preta iniciou a partida de forma arrasadora e marcou dois gols na sequência. Aos três, Bruno Nunes recebeu passe de Cicinho dentro da área, dominou e soltou a bomba. A bola desviou na zaga e entrou no canto. Três minutos depois, Renato Cajá bateu com veneno e obrigou Fernando Leal a fazer boa defesa. No rebote, a bola sobrou para Bruno Nunes, que apenas completou.

O Mirassol tentou diminuir com Xuxa logo na sequência, mas pegou mal e mandou para longe. A resposta da Macaca veio com Renato Cajá, que bateu colocado e assustou o goleiro Fernando Leal. A partida continuava bastante movimentada, com os dois times criando boas chances. Aos dez, Xuxa ajeitou para Márcio Careca, que pegou de primeira e mandou ao lado do gol defendido por Lauro.

Com uma postura totalmente diferente da partida diante do Catanduvense, a Ponte teve uma grande chance com Enrico. Bruno Nunes passou para o meia, que saiu na cara do goleiro, mas na hora da finalização bateu em cima de Fernando Leal. Aos 15 minutos, Sérgio Manoel arriscou quase do meio-campo e Lauro, com segurança, espalmou para escanteio. O Leão da Araraquarense passou a se soltar mais e por muito pouco não diminuiu.

Equilíbrio e mais chances
Henrique Dias aproveitou cruzamento e cabeceou para boa defesa de Lauro, que espalmou e depois pegou o rebote. Aos 20 minutos, Renato Cajá dominou na entrada da área e bateu colocado. A bola passou raspando o travessão de Fernando Leal, que estava batido no lance. Na sequência, Márcio Careca recebeu passe e soltou a bomba para mais uma boa defesa do goleiro pontepretano.

Atrás do marcador, o Mirassol passou a se soltar mais e foi para cima da Ponte Preta. Aos 34 minutos, Borebi recebeu dentro da área e bateu para boa defesa de Lauro, que espalmou pela linha de fundo. O time campineiro acertou um grande contra-ataque no minuto seguinte e quase ampliou. Enrico cruzou da esquerda e Renato Cajá pegou de primeira para grande defesa de Fernando Leal. No rebote, João Paulo chegou batendo de primeira e mandou por cima.

No último lance de perigo do primeiro tempo, Márcio Diogo passou por dois marcadores e bateu procurando o ângulo de Fernando Leal, mas pegou muito embaixo e a bola saiu pela linha de fundo. “Tive oportunidade de fazer dois gols e fiz. Agora vamos buscar voltar do intervalo melhor ainda”, comentou Bruno Nunes na saída para os vestiários.

Lauro permite empate do Mirassol
Se no primeiro tempo a Ponte Preta começou de forma arrasadora, quem voltou do intervalo totalmente ligado foi o Mirassol, tanto que diminuiu logo aos três minutos. Alex Silva cobrou falta com categoria, a bola bateu no travessão e sobrou limpra para o atacante Borebi completar. Lauro já estava batido no lance. Animado, o time da casa partiu para cima em busca do empate e pressionava a Macaca, que viu o sufoco acabar aos 12 minutos.

Enrico recebeu dentro da área e soltou a bomba. Fernando Leal rebateu nos pés de Márcio Diogo, que teve tranquilidade para driblar Dezinho e tocar na saída do goleiro adversário, ampliando a vantagem. No entanto, o sufoco voltou ao time alvinegro sete minutos depois. Eric cobrou falta para dentro da área, Igor subiu livre e cabeceou para o gol.

Três minutos depois, o Mirassol chegou ao empate em mais uma falha de Lauro, que no segundo já não havia saído. O goleiro alvinegro saiu bisonhamente na tentativa de cortar o cruzamento e Igor aproveitou para estufar as redes. Contratado como um dos principais reforços para a temporada 2012, Lauro vem sendo a grande decepção da Macaca, já que vem falhando constantemente, tanto que é de consenso geral que Gilson Kleina precisa dar uma chance para o jovem Reynaldo.

Após o empate, o Mirassol cresceu na partida, enquanto a Ponte Preta sentiu o terceiro gol adversário e passou a se preocupar apenas em se defender. Aos 35 minutos, Cicinho cruzou para dentro da área e Bruno Nunes desviou de cabeça nas mãos de Fernando Leal. No último minuto, Gerson recebeu de Bruno Nunes e bateu em cima do goleiro, desperdiçando grande chance.

Próximos jogos
O Mirassol volta a campo no próximo sábado contra o Santos, às 18h30, novamente no Estádio José Maria de Campos Maia, pela oitava rodada. Enquanto isso, a Ponte Preta retorna ao Moisés Lucarelli depois de duas partidas como visitante na sexta-feira. O adversário será o Oeste, às 19h30.

Ficha Técnica

Fase
1ª Fase
Rodada
7ª rodada
Data
11/02/2012
Horário
19h30
Local
Estádio José Maria de Campos Maia - , em Mirassol (SP)
Árbitro
Márcio Roberto Soares

Renda
R$ 11.432,00
Assistentes
Jumar Nunes Santos e Leandro Matos Feitosa

Público
1.246 pagantes
Mirassol
Fernando Leal;
Eric (Samuel), Igor, Dezinho e Márcio Careca;
Sérgio Manoel, Alex Silva, Gilsinho (Preto) e Xuxa;
Henrique Dias (Malaquias) e Borebi.
Técnico: Ivan Baitello.
Ponte Preta
Lauro;
Cicinho, Ferrón, Gian e Renan;
Xaves, João Paulo (Agenor), Renato Cajá e Enrico (Gerson);
Márcio Diogo (Rodrigo Pimpão) e Bruno Nunes.
Técnico: Gilson Kleina.