Segundona: Auxiliar do Barcelona ofende arbitragem em derrota para o Flamengo

Time paulistano recebeu a equipe rubro-negra no estádio Conde Rodolfo Crespi, a popular Rua Javari, e perdeu por 3 a 1

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 10 (AFI) - O Barcelona, na última sexta-feira, recebeu o Flamengo, no estádio Conde Rodolfo Crespi, a popular Rua Javari, em São Paulo, e perdeu por 3 a 1, pela 11ª rodada da primeira fase da Segundona Paulista. O resultado deixou os mandantes em situação delicada no Grupo 6.

Por isso, o auxiliar técnico paulistano, Paulo de Souza Amaral, se exaltou ao reclamar da arbitragem liderada por Flávio Roberto Mineiro Ribeiro. Segundo o juiz, o assistente o ofendeu, chamando-o de 'Filho da p...', dizendo que estaria 'mal intencionado' e 'deu um pênalti que o assistente não deu'. Ainda teria mandado o árbitro ir 'tomar no c*'. Para completar, falou que ele era 'muito ruim'.

Segundona: Flamengo venceu o Barcelona - Foto: Herrera / Divulgação / AA Flamengo
Segundona: Flamengo venceu o Barcelona - Foto: Herrera / Divulgação / AA Flamengo
A reclamação a que ele se refere aconteceu aos 16 minutos do segundo tempo, quando o placar estava 1 a 1. Denílson Piauí recebeu enfiada de bola e acabou derrubado pelo goleiro mandante, Alexandre. Na batida, Bruno Freitas converteu o pênalti e recolocou o time rubro-negro na frente. Denílson Piauí, aos 43, deu números finais.

MOMENTO
O grupo de classificação para a segunda fase da Segundona Paulista é composto por União Suzano, com 18 pontos; Guarulhos e Flamengo, com 17; e Mauaense, com 14. Por outro lado, Mauá, com 13; Barcelona, com sete; e Jabaquara, com apenas dois; estariam sendo eliminados ainda no Grupo 6.

CONFIRA A SÚMULA NA ÍNTEGRA
"Aos 74 minutos, fui informado pelo árbitro assistente 1, Srº Paulo de Souza Amaral, que o auxiliar técnico do equipe Barcelona Esportivo Capela Ltda, Srº Rubens Pereira da Silva, por dirigir-se a mim, árbitro da partida, proferindo as seguintes palavras 'Esse filho da puta, mal intencionado deu um pênalti que o assistente não deu, vai tomar no cu, vai se foder caralho'. Informo ainda que o referido auxiliar técnico, após o termino da partida, adentrou campo de jogo, veio em minha direção em ato contínuo proferindo as seguintes palavras: 'seu filho da puta, você é mal intencionado, só deu cartão amarelo pro meu time, você é muito ruim, cuzão do caralho'", escreveu o juiz.