Segundona: Empate sem gols entre José Bonifácio e Catanduvense é ruim para ambos

O José Bonifácio aparece na quinta colocação com dez pontos, mesma pontuação do Catanduvense que ocupa a sexta posição

por Oscar Silva

Fernandópolis, SP, 04 (AFI) - Mais um jogo pelo Campeonato Paulista da Segunda Divisão teve seu desenrolar na manhã deste domingo. Pelo Grupo 2, o José Bonifácio, jogando em campo neutro punido pelo Tribunal Desportiva de Justiça (TJD), jogou em Fernandópolis, no estádio Claudio Rodante, contra o Catanduvense. O placar final registrou empate sem gols e ruim para os dois times.

O José Bonifácio aparece na quinta colocação com dez pontos, mesma pontuação do Catanduvense que ocupa a sexta posição. No critério do desempate, o JB, tem três vitórias contra duas do Bruxo.

O JOGO

O primeiro tempo em branco foi a realidade que as duas equipes apresentaram em campo. O José Bonifácio, criuou duas boas situações para marcar com Índio e Silvano, enquanto o Catanduvense, quase fez com o atacante Jê.

No entanto, no finalzinho do jogo o árbitro deixou de marcar uma penalidade a favor do Tricolor do Vale do Tietê. Cruzamento da esquerda a bola bateu na mão do atleta Vinícius Quintinho. Pênalti, claríssimo e ignorado pela arbitragem. No mais, o duelo foi fraco e o zero a zero foi considerado justo.

GOLEIRO É DESTAQUE

No segundo tempo o jogo não mudou muito e caiu ainda mais de produção. Mesmo com três atacantes em campo a Serpente do Vale, foi em busca do gol. Já o Bruxo, jogando fechadinho e explorando o contra-ataque chegou com perigo a meta bonifaciano com Igor.

Aos trinta e três minutos, o número um do Tricolor, fez um verdadeiro milagre ao defender o chute cara a cara de Eliu. Dois minutos após, o JB, deu trocou e quase fez com Mário Ourinhos. Desta vez quem trabalhou foi o goleiro Daniel do Bruxo. Aos quarenta e dois outra vez o goleiro Luís salvou o time bonifaciano no toque cara a cara de Jê.

A bola tinha a direção do gol. Nos acréscimos novamente o goleiro Luís voltou a trabalhar fazendo outra excelente defesa no toque de Talles. Ele a bola e gol o meia do catanduvense fez tudo certo, mas preciso na defesa do guardião do Tricolor do Vale do Tietê. Final, 0 a 0. Apesar do jogo fraco mesmo assim teve como destaque a atuação do arqueiro bonifaciano com grandes defesas.

PRÓXIMOS JOGOS
O José Bonifácio, joga no próximo sábado, às 15h30, em São José do Rio Preto, contra o América, no Teixeirão, enquanto o Catanduvense, na sexta-feira, às 20h, recebe no Sílvio Salles, o Taquarintinga.

FICHA TÉCNICA

José Bonifácio 0x0 Catanduvense
Local: Estádio: Claúdio Rodante, em Fernandópolis
Árbitro: Humberto José Júnior
Assistentes: Edson Rodrigues dos Santos e Danilo Nogueira da Silva
Cartões Amarelos: Luiz Fernando, Joabe(Fernandópolis); Alex Sandro, Eliu(Catanduvense)
Cartões Vermelhos: Alex Sandro(Catanduvense)

José Bonifácio
Luís;
Paulinho (Mário Ourinhos), Luiz Fernando, Arthur e Joabe; Victor Hugo, Juninho, Omar (Silva) e Silvano;
Índio (Cesinha) e Fábio.
Técnico: Paulo Cesar dos Santos, o PC.

Catanduvense
Daniel;
Alex Sandro, Luciano, Nathan e Bruno Jackson; Gui, Talles, Igor (Ítalo) e Eliu (Joãozinho);
Jê e Vinícius Quintinho.
Técnico: Dininho.

 
 
" />