Segundona: Em manhã inspirada de Ourinhos, José Bonifácio vence o Catanduva

Com o triunfo, o Tricolor chega aos nove pontos na quarta colocação, enquanto o representante de Catanduva é o quinto

por Oscar Silva

Lins, SP, 14 (AFI) - Cumprindo mais um jogo de punição imposta pelo Tribunal de Justiça Desportiva (TJD), da Federação Paulista de Futebol, num total de quatro jogos, o José Bonifácio venceu o Catanduva FC, pelo placar de 4 a 3, jogando na manhã deste domingo, em Lins, no estádio Gilberto Siqueira Lopes, o Gilbertão, no fechamento da sexta rodada do Grupo 2 do Campeonato Paulista da Segunda Divisão.

Para a Serpente do Vale, assinalou Mário Ourinhos, duas vezes, Erthal, e Cezinha, enquanto Lé Cruz, duas vezes e Batista, fizeram para o Caçula. Com o triunfo, o Tricolor, chega aos nove pontos na quarta colocação. Já o representante de Catanduva, é o quinto colocado com sete pontos.

ATACANTE EM MANHÃ INSPIRADA
Já aos 40 segundos de jogo, o Tricolor do Vale do Tietê, abriu o marcador com o grandalhão e bom de bola Mário Orinhos, que aproveitou cruzamento da esquerda e meteu a cabeça sem chance para o arqueiro Peterson. Aos seis minutos, Ourinhos, foi derrubado dentro da área na hora de concluir pelo zagueiro William.

Em manhã inspirada de Ourinhos, José Bonifácio vence o Catanduva (Foto: Oscar Silva)
Em manhã inspirada de Ourinhos, José Bonifácio vence o Catanduva (Foto: Oscar Silva)

Bem colocado no lance a arbitragem marcou a penalidade. Um minuto depois na cobrança Erthal, fez 2 a 0. Em manhã inspirada lá estava novamente Mário Ourinhos. O camisa nove aos quinze ampliou ao acertar dentro da área de pé esquerdo no canto direito. Aos 39, de cabeça Léo Cruz, diminuiu para o Catanduva.

Dois minutos depois, quase o quarto em jogada envolvendo novamente o atacante Mário Ourinhos, que dentro da pequena área tirou o zagueiro da jogada e tocou com precisão para uma grande defesa do goleiro Peterson, mandando a bola para escanteio.

Na sequência quem trabalhou foi o número um do JB, que simplesmente fez um verdadeiro milagre no toque de cabeça de Rafinha. Vitória, parcial e justa por aquilo que o Tricolor fez nos primeiro quarenta e cinco minutos de jogo com mais posse de bola e mais criativo em campo.

SEGUNDA VITÓRIA CONSECUTIVA
Na volta para o segundo tempo, o Tricolor do Vale do Tietê, voltou com a mesma disposição da primeira etapa e quase ampliou com Cezinha, na grande defesa do número um do Santo. Aos 10 minutos, Mário Ourinhos, fez uma fileira na zaga do Catanduva e, na saída do arqueiro tocou no canto esquerdo para uma grande defesa de Peterson.

Três minutos depois, por pouco os visitantes não descontou com Rafinha que foi desarmado na hora de concluir pelo volante Hugo. O juiz marcou falta e advertiu com o cartão amarelo o jogador da Serpente.Aos 25 minutos para coroar os três pontos Cezinha, que entrou no lugar de Erthal, aumentou para 4 a 1, após receber passe açucarado do meia Silvano. Dois minutos depois, o Santo, voltou a marcar novamente com Léo Cruz, no vacilo da defesa bonifaciano.

No contra-ataque aos trinta e três minutos, o JB, poderia ter feito o quinto com Silvano, que na entrada da área resolveu arriscar e a bola tirou tinta da trave. Peterson, tirou a bola com os olhos. Nos acréscimos Batista, em cobrança de pênalti descontou para o Catanduva, mas já era tarde. Final, 4 a 3, Tricolor, que conquista a segunda vitória consecutiva.

PRÓXIMOS JOGOS
Na próxima sexta-feira, o José Bonifácio, encara fora de casa, ás 20h30, o Bandeirante, em Birigui, no Pedro Marin Berbel. No sábado, ás 16 horas, o Catanduva, recebe no Sílvio Salles, o Taquaritinga.

FICHA TÉCNICA
José Bonifácio 4x3 Catanduva

Local: Estádio: Gilberto Siqueira Lopes, em Lins
Árbitro: Ricardo Bittencurt da Silva
Assistentes: Diego Morelli de Oliveira e Edislando Nunes Bernardo
Gols: Mário Ourinhos, aos 40 sec, Erthal, aos 7, Mário Ourinhos, aos 15´/1T, Cezinha, aos 25´/2T (José Bonifácio); Léo Cruz, aos 39´/1T, Léo Cruz, aos 27, Batista, aos 47´/2T (Catanduva)
Cartões Amarelos: Juninho, Silvano, Erthal, Victor Hugo, Joabe, Cezinha (José Bonifácio); William, Victor Jatobá, Léo Cruz (Catanduva)

José Bonifácio
Luís;
Silva, Arthur, Luiz Fernando e Joabe;
Victor Hugo, Juninho, Erthal (Cezinha) e Silvano (Cleberson); Mário Ourinhos (Fábio) e Eduardo França.
Técnico: Paulo Cesar dos Santos, o PC.

Catanduva
Peterson;
Léo Cruz, Max, William e Vinícius; João Paulo, Victor Jatobá (Jajá), Sampaio (Ceará) e Rafinha;
Alex Durock e Batista.
Técnico: Ney Júnior.