Segundona: De olho na semifinal, técnico não repete escalação no Paulista desde abril

Na maiorias das vezes os problemas são causados por suspensões ou lesões, mas também por motivos técnicos

por Agência Futebol Interior

Jundiaí, SP, 11 (AFI) - 22 jogos e três fases, esse é retrospecto em que o Paulista está em campo na disputa do Campeonato Paulista da Segunda Divisão. O que chama mais atenção é que desde a quarta rodada da primeira fase - em abril -, ou seja, a 18 jogos, o técnico Sérgio Caetano não consegue repetir a mesma escalação do Galo do Japí em duas partidas seguidas. Na maiorias das vezes os problemas são causados por suspensões ou lesões, mas também por motivos técnicos.

A única vez em que o comandante conseguiu repetir a escalação nesse estadual, aconteceu entre a terceira e a quarta rodada, quando o Paulista foi derrotado pelo Guarulhos. No jogo anterior, o Galo havia vencido o União Mogi, jogando bem, pelo placar de 4 a 0. Desde então, Sérgio Caetano segue trabalhando mas não consegue usar o mesmo time em duas rodadas seguidas. O foco do treinador é conseguir fazer isso ainda nessa terceira fase, de olho nas semifinais.

De olho na semifinal, técnico não repete escalação no Paulista desde abril
De olho na semifinal, técnico não repete escalação no Paulista desde abril
Tanto que do atual elenco, 20 jogadores já foram titulares em pelo menos uma oportunidade. Deles, Ian foi o que mais começou jogando 21 das 22 vezes que o Galo entrou em campo. André Luiz, Carlinhos Alexandre e Cuadrado foram titulares em 19 oportunidades.

FOCO NA PRÓXIMA PARTIDA
Após a derrota para o Itararé, o Paulista busca a reabilitação para se manter na briga para avançar as semifinais no Grupo 10. Com três pontos, o Galo está na terceira colocação, atrás de Inter de Bebedouro - 7 pontos - e Primavera - 10 pontos - primeiro e segundo colocados respectivamente.

 
 
" />