Paulista em crise: jogador chia e acaba afastado nos vestiarios

por Agência Futebol Interior

Jundiaí, SP, 5 (AFI) – Apesar da disposição do Paulista diante do líder Santos, além da derrota por 3 a 2 para o líder do Paulistão, a crise só aumentou dentro do Galo de Jundiaí. O meio-campista Emerson foi dispensado pelo técnico Wagner Lopes logo após o jogo, ainda nos vestiários.

“Ele não joga mais comigo” disse em grande estilo o técnico. E depois justificou: “O Emerson não teve sentimento de grupo. Nós vivemos um momento delicado, onde precisamos da união e da força de todos. Se ele não pensa assim, então está fora do grupo”.

O caso
Émerson, ex-Ponte Preta e Bragantino, foi substituído aos 25 minutos do segundo tempo por Marquinhos e deu o maior escândalo. Xingou, gesticulou e deixou claro a sua insatisfação. Por conta deste incidente as portas dos vestiários demoraram, bem além do normal, para serem abertas.

Esta foi a quarta derrota consecutiva do Paulista, mas já era um tropeço esperado. Mas a força na marcação e a aplicação geral animou a comissão técnica para o jogo contra o ituano, domingo, no Estádio Novelli Júnior, em Itu, pela 13.ª rodada. O problema é que o time continua com apenas oito pontos, em 17.º lugar, portanto, na zona do rebaixamento.

Desfalque e volta
Para este difícil compromisso, o Paulista não contará com o experiente lateral-esquerdo Julinho, que recebeu o terceiro cartão amarelo. Por outro lado, o atacante Mazola, que cumpriu suspensão, estará de volta.

O Ituano, nesta noite de quinta-feira, empatou em casa, por 1 a 1, com a Ponte Preta. Chegou aos 16 pontos, em 11.º lugar, e ainda preocupado em se afastar, de vez, da zona de rebaixamento. Por isso mesmo, o plano é vencer o Paulista, atingir os 19 pontos e depois buscar mais dois pontos para se manter na elite paulista em 2011.