Luto! Ex-treinador que fez história no futebol paranaense morre aos 82 anos

Ronaldo Augusto Borba, o Borba Filho, faleceu nesta segunda-feira. O treinador fez história no futebol paranaense

por Agência Futebol Interior

Curitiba, PR, 05 (AFI) - Ronaldo Augusto Borba, o Borba Filho, morreu nesta tarde desta segunda-feira, no litoral catarinense. Nascido em Curitiba em 12 de março de 1938, ele tinha 82 anos de idade e morava em Itajaí, Santa Catarina. Borba lutava contra um câncer na próstata.

INÍCIO DA CARREIRA

Borba iniciou sua carreira como treinador em 1970 no londrina, um ano antes chegou a fazer estágio no Fluminense com Telê Santana e Carlos Alberto Parreira.

Após inicio no Londrina, passou pelos extintos Água Verde e Pinheiros, dois dos sete clubes que deram origem ao Paraná.

Após despontar com bons trabalhos, Borba Filho também teve passagens por Athletico, Coritiba, Londrina, Náutico, Fortaleza, Figueirense, entre outros clubes.

TRAJETÓRIA VITORIOSA

Borba foi campeão Paranaense com o Cascavel em 1980 e com o Operário em 1984. Pelo Athletico Paranaense também se destacou na função de olheiro, com indicações como David Ferreira e Edwin Valência.

Ele também teve destaque na função de olheiro do Athletico, com indicações como os sul-americanos David Ferreira e Edwin Valência.

NO FURACÃO
Em 2005, inclusive, ele comandou interinamente o Athletico na campanha do vice-campeonato da Libertadores, diante do Cerro Porteño, do Paraguai, pela segunda fase.

Ainda em 2005, chegou a comandar de forma interina o Athletico na campanha do vice-campeonato da Libertadores da América. Ainda teve atuação na crônica esportiva, como comentarista e colunista.

São Paulo anuncia ex-técnico como coordenador de Treinadores

CONFIRA A NOTA OFICIAL DO ATHLETICO:

O Athletico Paranaense comunica, com muita tristeza, o falecimento de Borba Filho. Observador técnico do Furacão por muitos anos, Ronaldo Augusto Borba faleceu nesta segunda-feira (5), em Itajaí (SC), aos 82 anos.

Entre os inúmeros atletas indicados por Borba, alguns estão na memória do torcedor rubro-negro até hoje, como os colombianos Ferreira e Valencia.

Em 2005, Borba foi fundamental na campanha do Athletico na CONMEBOL Libertadores. Nas oitavas de final, contra o Cerro Porteño, comandou a equipe nos dois jogos. No restante da competição, ficou ao lado de Antônio Lopes no banco de reservas.

Além disso, Borba Filho fez parte da comissão técnica campeã do Paranaense de 1990.

O pai dele, Altino Borba, e o tio, Paraílio Borba, fizeram parte do elenco na conquista do bicampeonato de 1929 e 1930.

O Athletico Paranaense presta condolências aos amigos e familiares de Borba Filho, em um momento de luto para todos os athleticanos e para o futebol paranaense.