Claudinei Oliveira explica expulsão contra Santos: “Não empurrei Victor Ferraz”

O treinador criticou muito o árbitro na derrota para o Peixe pelo placar de 2 a 0

por Agência Futebol Interior

Curitiba, PR, 09 (AFI) – Há dez jogos sem vencer, o Paraná se complicou ainda mais na briga contra o rebaixamento ao perder para o Santos pelo placar de 2 a 0, em plena Vila Capanema, pela 24ª rodada. Durante o duelo, o técnico Claudinei Oliveira se envolveu em uma confusão com o lateral Victor Ferraz e acabou expulso. Em entrevista coletiva, ele explicou o ocorrido.

“Antes de iniciar a coletiva, gostaria de falar sobre o lance que acabou com minha expulsão. Na confusão, eu tentei puxar o jogador e não empurrá-lo como estão falando. Foi uma discussão infelizmente, que não deveria ter acontecido. Fico triste e peço desculpa pelo nervosismo”, falou o treinador.

Claudinei Oliveira lamentou a derrota para o Santos
Claudinei Oliveira lamentou a derrota para o Santos
Claudinei Oliveira ainda não poupou críticas à arbitragem. “Nada que aconteceu ali justifica minha expulsão. Ninguém tem o direito de ser injusto com ninguém. Tentei puxar o Victor para conversar. Fiquei chateado de ele ter apontado o dedo na minha cara. O Victor é um cara do bem. Na próxima oportunidade, vou dar um abraço nele. Peço desculpa pelo meu nervosismo, mas fico indignado. O árbitro desencadeou tudo isso. Falam que é árbitro Fifa, mas ninguém sabe o motivo que o levou a ser” disse.

LAMENTOU
O treinador afirmou que o Paraná também foi prejudicado no lance que originou o primeiro gol de Gabriel Barbosa.

“Fizemos um primeiro tempo melhor que o do Santos. Mas, infelizmente, após uma falta claríssima no Alex Santana o Santos fez o gol e mudou o jogo", concluiu.

O resultado deixou o Paraná na lanterna do Brasileirão, com 16 pontos, a oito do Vasco da Gama, primeiro fora da zona de rebaixamento.

 
 
" />