Árbitro revela xingamentos de funcionários do Paraná e revela provocação de Claudinei

O treiandor discutiu com o lateral Victor Ferraz e acabou expulso, ainda no primeiro tempo

por Agência Futebol Interior

Curitiba, PR, 10 (AFI) – O árbitro Dewson Fernando Freitas da Silva não aliviou o Paraná mesmo após a derrota do time para o Santos pelo placar de 2 a 0 no Estádio Durival Britto. O juiz denunciou em súmula xingamentos por parte de funcionários da equipe da casa já nos vestiários.

“Informo, que após o término do primeiro tempo, quando a equipe de arbitragem entrava em seu vestiário, foi abordada em uma porta que estava aberta, por um grupo de funcionários da equipe do Paraná Clube, que proferiu as seguintes palavras de forma ofensiva: "- vocês são um bundão, seus merdas, bando de cagões", relatou.

Dewson tentou explicar também, em poucas palavras, a confusão envolvendo o técnico Claudinei Oliveira e o lateral santista Victor Ferraz. Discussão que culminou com a expulsão do treinador.

“Aos 35 minutos do primeiro tempo, expulsei da área técnica o sr. Claudinei dos Santos Oliveira, técnico da equipe do Paraná Clube, por impedir a cobrança de um arremesso lateral do jogador adversário de n 4 Victor Ferraz Macedo, ficando a sua frente. Após ter sido expulso o mesmo invadiu o campo de jogo e puxou o próprio jogador pela camisa, proferindo as seguintes palavras: "- você é um moleque, um moleque, te espero lá fora". Ocasionando um tumulto generalizado, após o fato esse se retirou”, concluiu o árbitro.

Dewson Fernando Freitas da Silva não poupou o Paraná na súmula
Dewson Fernando Freitas da Silva não poupou o Paraná na súmula
VERSÃO DE CLAUDINEI!
Claudinei Oliveira, em entrevista coletiva ainda neste domingo, lamentou o fato, pediu desculpas a Victor Ferraz, mas condenou a arbitragem de Dewson.

“Nada que aconteceu ali justifica minha expulsão. Ninguém tem o direito de ser injusto com ninguém. Tentei puxar o Victor para conversar. Fiquei chateado de ele ter apontado o dedo na minha cara. O Victor é um cara do bem. Na próxima oportunidade, vou dar um abraço nele. Peço desculpa pelo meu nervosismo, mas fico indignado. O árbitro desencadeou tudo isso. Falam que é árbitro Fifa, mas ninguém sabe o motivo que o levou a ser”, disse.

A derrota para o Santos deixou o Paraná na lanterna do Brasileirão, com apenas 16 pontos, a oito do Vasco da Gama, primeiro fora do descenso.

 
 
" />