Torcida do Paraná protesta contra Pastana e Micale após derrota

Na coletiva depois do jogo, o técnico descartou entregar o cargo

por Agência Futebol Interior

Curitiba, PR, 05 (AFI) - O executivo de futebol Rodrigo Pastana e o técnico Rogério Micale foram os principais alvos dos torcedores tricolores após a derrota neste domingo para o Ceará, por 1 a 0, em plena Vila Capanema, pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro. O resultado empurrou o Paraná para a lanterna.

Assim que o árbitro apitou o final da partida, os pouco mais de nove mil torcedores presentes no estádio gritaram "vergonha, vergonha, vergonha" e direcionaram as críticas para Pastana e Micale. Na entrevista coletiva, o treinador foi questionado se estava pensando em deixar o cargo.

O técnico Rogério Micale descartou entregar o cargo no Paraná após derrota
O técnico Rogério Micale descartou entregar o cargo no Paraná após derrota
"O protesto é normal. O torcedor sai chateado, pois veio aqui para ver o time ganhar. A gente infelizmente não está conseguindo dar o retorno. Mas eu não penso em deixar o cargo. Vamos esfriar a cabeça, é um momento difícil, mas a princípio eu sigo no cargo, tenho contrato. Essa pergunta teria que ser feita para a diretoria", respondeu o treinador.

Rogério Micale foi contratado para substituir Wagner Lopes em fevereiro, ainda durante o Campeonato Paranaense. O Tricolor chegou até a semifinal do estadual e vem realizando uma campanha ruim no Brasileirão.

Passadas 17 rodadas, o Paraná somou apenas 13 pontos - três vitórias, quatro empates e dez derrotas -, amargando a lanterna.

 
 
" />