Campeão olímpico, Micale nega pedido de demissão e cobra jogadores do Paraná

O Tricolor está na lanterna do Brasileirão, com apenas 13 pontos em 17 jogos

por Agência Futebol Interior

Curitiba, PR, 06 (AFI) – Na lanterna do Campeonato Brasileiro, o técnico Rogério Micale está pressionado no comando do Paraná. Os torcedores começaram a pedir a cabeça do treinador neste domingo, na derrota para o Ceará, adversário direto na luta contra o rebaixamento, por 1 a 0, em pleno Durival Britto.

A situação é ainda pior, pois o Paraná vem de três derrotas consecutivas e está a cinco pontos da Chapecoense na tabela de classificação. O time catarinense é o primeiro fora da zona da degola. Vale lembrar que todos os times do descenso Santos (17), Atlético-PR (14) e o próprio Ceará (14) ainda tem um jogo atrasado. O Paraná tem 13 pontos.

Micale está balançando no cargo no Paraná. Foto: Irapitan Costa - Irapitan Costa/Paraná
Micale está balançando no cargo no Paraná. Foto: Irapitan Costa
“Eu acho que o protesto é normal, torcedor veio para ver o time vencer e sai chateado. Infelizmente, não estamos conseguindo dar o retorno de ganhar jogos. A gente vai esfriar a cabeça, é um momento muito difícil, mas a princípio eu sigo no cargo. Tenho contrato com o clube e essa pergunta deve ser feita para a diretoria”, disse Micale, ao Tribuna.

COBRANÇA!
E não para por aí. Além de negar uma possível demissão, Micale cobrou todo o elenco do Paraná. O treinador foi áspero ao afirmar que a equipe precisa reagir o quanto antes no Brasileirão.

“Estamos sempre falando em blindar. Agora o momento de blindagem acabou. Nós precisamos ter atitude. A situação atual do clube, todos têm que saber da responsabilidade. Eu quero fazer meu trabalho e estou fazendo da melhor forma possível. Os jogadores têm que ter personalidade e fazer o mesmo. É isso que a gente espera”, concluiu.

 
 
" />