Apesar do respaldo da diretoria, Rogério Micale está pressionado no Paraná

Um novo tropeço neste domingo, contra o Botafogo, na Vila Capanema, pode causar mudança na comissão técnica tricolor

por Agência Futebol Interior

Curitiba, PR, 10 (AFI) - As três derrotas seguidas fizeram o Paraná cair para a lanterna do Campeonato Brasileiro, com 13 pontos, e deixaram Rogério Micale na corda bamba. Alvo de críticas dos torcedores, o treinador foi respaldado pela diretoria, mas mesmo assim se sente pressionado no cargo.

Após a derrota em casa para o Ceará, por 1 a 0, no último final de semana, Rogério Micale foi bastante criticado pelos torcedores na Vila Capanema. O presidente Leonardo Oliveira garantiu a permanência do treinador.

O técnico Rogério Micale foi alvo de críticas dos torcedores tricolor após a última derrota
O técnico Rogério Micale foi alvo de críticas dos torcedores tricolor após a última derrota
"É gratificante, porque no futebol brasileiro somos avaliados por resultado e não por performance. Quando vem uma posição dessa do presidente, mostra que tem pessoas pensando no futebol e não olhando só para o placar", afirmou Micale.

AGORA OU NUNCA

Apesar da confiança da diretoria, o treinador sabe que um novo tropeço neste domingo, contra o Botafogo, às 11 horas, novamente na Vila Capanema, pela penúltima rodada do primeiro turno, pode custar seu cargo.

Por isso, neste momento delicado, Rogério Micale vai apostar na experiência. Sem poder contar com o meia Nadson, vetado pelo departamento médico com uma lesão na coxa, o treinador confirmou Maicosuel, de 32 anos e com passagens por São Paulo, Palmeiras, Botafogo e Atlético-MG, entre outros.

A outra opção seria Carlos Eduardo, mas o meia teve seu contrato rescindido no início da semana e negocia com o rival Coritiba. Ainda no meio-campo, Rogério Micale pode promover a entrada de Alex Santana no lugar de Leandro Vilela.

O provável Paraná para esse jogo é: Richard; Júnior, René Santos, Rayan e Igor; Leandro Vilela (Alex Santana), Torito González e Maicosuel; Silvinho, Rodolfo e Rafael Grampola.

 
 
" />