PARAIBANO: Campinense sonha com ‘milagre’ para ser campeão estadual sobre o Treze

Sport Lagoa Seca e CSP foram os rebaixados para a Segundona da Paraíba da próxima temporada

por Agência Futebol Interior

Campina Grande, PB, 14 (AFI) - Após perder a ida por 2 a 0, desligar o técnico Nei Júnior e confirmar o auxiliar Hélio Cabral como interino para a partida, o Campinense sonha com ‘milagre’ diante do Treze para conquistar o Campeonato Paraibano. O Clássico dos Maiorais decisivo acontece neste sábado, às 16h, no estádio Amigão, em Campina Grande.

Cabe destacar que não há vantagem para algum lado - a melhor campanha é apenas mandante no segundo duelo. Portanto, vitória por dois gols de diferença para a Raposa sobre o Galo da Borborema forçará a disputa de penalidades máximas para que se descubra o campeão estadual da temporada.

Foto: Divulgação - Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
REGULAMENTO
O Campeonato Paraibano manteve o mesmo formato da última temporada. Na primeira fase, os dez clubes participantes foram divididos em dois grupos de cinco e enfrentaram apenas adversários da outra chaves.

Assim, após dez rodadas, enquanto o lanterna de cada grupo - Sport Lagoa Seca e CSP - foi rebaixado, os dois melhores de cada chave avançaram às semifinais. O Estadual da Paraíba ainda oferece uma vaga à Copa do Nordeste e duas à Copa do Brasil e ao Campeonato Brasileiro da Série D, todas para a temporada de 2021.

Próximos Jogos
Treze-PB x Campinense-PB
15/08/2020 16:00

Ficha Técnica

Fase
Final
Rodada
2ª rodada
Data
15/08/2020
Horário
16h00
Local
Amigão - Campina Grande (PB)
Árbitro
Marcelo Aparecido de Souza

Assistentes
Kildenn Tadeu e Ruan Neres

Cartões Amarelos
Treze: Alexandre Santana, Robson
Campinense: Eliélton, Rômulo, Juliano

Gols
Campinense: Juliano 20' 2T
Treze
Jeferson;
Léo Pereira, Breno Calixto, Nilson Júnior e Gilmar;
Robson, Tales (Edson Carioca), Vinicius Barba (Alisson Cassiano), Alexandre Santana (Bruno Mota);
Douglas Lima (Gustavo) e Frontini (Ermínio)
Técnico: Moacir Júnior
Campinense
Welligton;
Alex Travassos (Matheus Silva), Rômulo, Breno e Matheus Camargo;
Eliélton (Wagner Querino), Juliano, Caio Breno (Allefe) e Bismarck (Pedro Maycon);
Rafael Ibiapino e Fábio Júnior (Reinaldo Alagoano)
Técnico: Hélio Cabral