CBF afasta presidente e nomeia 'interventor' na Federação Paraibana

Houve mudanças também na Comissão de Arbitragem, antes dirigida por José Renato Soares

por Agência Futebol Interior

João Pessoa, PB, 14 (AFI) - Com as investigações de manipulação de resultados em andamento no Ministério Público e na Polícia Civil, a Confederação Brasileira de Futebol resolveu intervir na Federação Paraibana de Futebol. A entidade afastou o presidente Amadeu Rodrigues e designou o auditor do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Flávio Boson Gambogi, como substituto. Houve mudanças também na Comissão de Arbitragem, antes dirigida por José Renato Soares.

Há pouco mais de um mês a Polícia Civil deflagrou a Operação Cartola em João Pessoa, operação que investiga esquema de corrupção e manipulação de resultados no Campeonato Paraibano. Através da interceptação de ligações, o Ministério Público acompanhou conversas entre o presidente da Federação, o presidente da Comissão de Arbitragem e presidente dos clubes que disputam o estadual. Na época, 85 pessoas foram investigadas.

O Coronel Marcos Alexandre Sobreira e o Major Juceilton Soares são os novos comandantes da Comissão de Arbitragem
O Coronel Marcos Alexandre Sobreira e o Major Juceilton Soares são os novos comandantes da Comissão de Arbitragem
O interventor Flávio Boson Gambogi tem a missão de reformular não só as relações da Federação com os clubes, mas também a imagem da entidade, que ficou manchada com as recentes acusações. Na Comissão de Arbitragem, o Coronel Marcos Alexandre Sobreira e o Major Juceilton Soares, ambos da Policia Militar da Paraíba, assumiram o novo cargo.

CONFIRA A NOTA DA CBF:

Com base no que consta nos processos éticos, na última sexta-feira, a Comissão de Ética do Futebol Brasileiro determinou o afastamento temporário do presidente da Federação Paraibana de Futebol, Amadeu Rodrigues, e recomendou à CBF a nomeação de um interventor independente. Nesta segunda-feira, a CBF confirmará o auditor do Superior Tribunal de Justiça Desportiva, Dr. Flávio Boson Gambogi, para conduzir as atividades da Federação Paraibana até a conclusão das investigações. Durante este período, ele estará licenciado de suas funções no STJD. Cabe ressaltar ainda que, tão logo tomou conhecimento das denúncias, a Comissão de Arbitragem da CBF suspendeu de forma preventiva todos os árbitros e assistentes ligados ao quadro da entidade paraibana.

 
 
" />