PA: Justiça veta estádio e clássico é adiado para março

por Adilson Brasil

Belém, PA, 03 (AFI) - O adiamento do jogo entre o Remo e o Paysandu, o clássico Re-PA do futebol paraense, que aconteceria no próximo domingo, no Estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão, deveu-se principalmente ao cumprimento do Termo de Ajuste de Conduta (TAC), assinado em 2008, já que o estádio não oferece riscos aos frequentadores, explicou o secretário de Estado de Esporte e Lazer, Jorge Panzera.

Leia mais:
EXCLUSIVO: Clube do DF repatria técnico campeão em 2007

Segundo ele, o governo do Estado está trabalhando para a realização do jogo, "e vamos continuar trabalhando. Nesta reunião nem todos compartilharam da nossa opinião, mas o governo do Estado não pode passar por cima do cumprimento do TAC".

A partida foi adiada pelo Ministério Público para 7 de março próximo. A decisão foi tomada nesta terça-feira (2), em reunião realizada para discutir, entre outros assuntos, a segurança nos estádios de futebol do Pará, com a presença do secretário Jorge Panzera, de representantes do MP, do Corpo de Bombeiros, da Polícia Militar e de entidades vinculadas ao futebol.

O secretário garantiu a conclusão, até 28 de fevereiro, das obras que estão sendo realizadas no estádio, "pois não são obras estruturais". Por isso, "não haveria problema para a realização do jogo no próximo domingo", reiterou ele.

Conclusão
Jorge Panzera informou que 80% das obras, previstas no TAC, já estão concluídos, incluindo vestiários, salas de aquecimento, banheiros, lanchonetes, cabines de rádio e TV, gramado e outras dependências. Estão em andamento serviços de limpeza e pintura. Os operários trabalham em três turnos para finalizar, também, a colocação de uma proteção de 1,20m, de gradil nas valetas no entorno do estádio, de telas de proteção com tubos galvanizados nas rampas de acesso às arquibancadas, e de guarda-corpo na área externa, onde localizam-se pequenos comércios.

O secretário frisou que o governo do Estado, por meio da Secretaria de Esporte e Lazer, cumpre o seu papel no incentivo à prática esportiva. "O governo está patrocinando o Parazão, por meio da parceria com a Federação Paraense de Futebol (FPF), e tem se esforçado para deixar o Mangueirão, que é um estádio seguro, pronto para os torcedores", afirmou Jorge Panzera.