Volante Patrick de Paula lamenta gol 'no último lance' e já pensa na Libertadores

O Palmeiras enfrenta o Delfín, nesta quarta-feira, às 19h15 (de Brasília), no Equador, pela rodada de ida das oitavas

por Agência Estado

Goiânia, GO, 22 (AFI) - O Palmeiras segurou o empate contra o Goiás até os 47 minutos do segundo tempo. Responsável pela marcação de Miguel Figueira na jogada que definiu o placar de 1 a 0, neste sábado, em Goiânia, pelo Campeonato Brasileiro, o volante Patrick de Paula elogiou o comportamento da equipe e lamentou sofrer o gol "no último lance" do jogo.

"A gente fez um bom jogo. Tivemos, infelizmente, um jogador a menos. Conseguimos controlar o jogo, criamos mais oportunidades, jogamos mais no ataque. Infelizmente, tomamos o gol praticamente no último lance. Mas acontece", afirmou o volante, citando a expulsão de Mayke.

ABEL FERREIRA ANALISA DERROTA EM GOIÁS

EXPULSÃO NO FINAL
O lateral-direito, que estava atuando improvisado na esquerda, foi expulso aos 38 minutos do primeiro tempo por uma entrada em Taylon. Após ser chamado para analisar o lance no vídeo, o árbitro carioca Bruno Arleu de Araújo trocou o cartão amarelo pelo vermelho.

Palmeiras sofreu gol nos acréscimos. Foto: Cesar Greco
Palmeiras sofreu gol nos acréscimos. Foto: Cesar Greco

Para Patrick de Paula, o time já precisa esquecer o resultado negativo contra o lanterna do Brasileirão e focar no compromisso pela Copa Libertadores.

CONTRA O DELFIN
O Palmeiras enfrenta o Delfín, nesta quarta-feira, às 19h15 (de Brasília), no Equador, pela rodada de ida das oitavas de final.

"Agora é desligar um pouco do Brasileiro porque quarta-feira tem jogo da Libertadores, um jogo importante, em que vamos buscar o resultado. É pensar na Libertadores e descansar para mais uma batalha", afirmou o volante.

Para este jogo, além da grande maioria dos jogadores que já não puderam enfrentar o Goiás, o técnico Abel Ferreira não deve contar com o atacante Luiz Adriano. O jogador deixou o campo ainda no primeiro tempo com uma lesão muscular.