Palmeiras é origem de surto de covid-19 na seleção do Uruguai, diz jornal local

O Uruguai não poderá contar com o lateral-esquerdo Matías Viña, da equipe alviverde

por Agência Estado

Campinas, SP, 17 - O jornal uruguaio Ovación está atribuindo ao Palmeiras a origem de um surto de covid-19 no elenco da seleção celeste, que se prepara para enfrentar o Brasil nesta terça-feira pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022.

O Uruguai não poderá contar com o lateral-esquerdo Matías Viña, da equipe alviverde, além do atacante Luis Suárez, do Atlético de Madrid, e Rodrigo Muñoz, goleiro do Cerro Porteño.

De acordo com a publicação, os exames realizados em Viña para a detecção do contágio indicaram que o lateral contraiu o coronavírus ainda no Brasil e não na Colômbia, onde atuou na última rodada das Eliminatórias.

Matías Viña - Matías Viña
Matías Viña
Na última quarta-feira, o lateral palmeirense, já na seleção uruguaia, havia testado negativo. No fim de semana, porém, o resultado foi positivo, com aumento da carga viral no domingo.

Como o período de incubação médio é de três a cinco dias, seria impossível que o jogador tivesse contraído a doença na Colômbia e mais provável que a contaminação tivesse ocorrido no Brasil.

O Uruguai optou por isolar os jogadores que testaram positivo e retirá-los da concentração, o que deve impedir novos contágios. Além disso, ficou decidido que haverá uma nova rodada de testes após o jogo desta terça-feira.