Com 2 times de desfalques, Palmeiras visita o lanterna Goiás para colar no topo

Entre lesões, surto de Covid-19 e suspensos, o Verdão tem nada menos do que 22 desfalques para a partida deste domingo

por Agência Estado

São Paulo, SP, 21 (AFI) - Ganhar do lanterna e encostar no topo da tabela. Para um time invicto há nove jogos e vindo de quatro vitórias seguidas no Brasileirão, uma missão não tão complicada. Mas o Palmeiras terá um imenso adversário além do Goiás, às 21 horas deste sábado, na Serrinha: entrará em campo com dois times de desfalques, 18 jogadores por causa do surto de covid-19 que assola o elenco.

O técnico Abel Ferreira terá de se desdobrar para mandar uma equipe competitiva a campo. Apenas na sexta-feira, ele ganhou mais cinco problemas por causa do vírus. Raphael Veiga e Willian foram os novos titulares infectados. Também testaram positivo Breno Lopes, Aníbal e Alan.

Dos 15 infectados anteriormente, apenas Gabriel Menino e Luan foram liberados. Os demais seguem em isolamento. São 18 afastados. A situação se agrava ainda mais com Wesley, Felipe Melo e Luan Silva machucados e Zé Rafael suspenso.

Perder Raphael Veiga estava fora dos planos do Palmeiras. O meia vinha sendo o diferencial dos últimos jogos. Além das boas apresentações, foram cinco gols nas três últimas partidas. Lucas Lima terá a obrigação de armar o Palmeiras em Goiânia.

Luiz Adriano entrou no fim do empate com o Ceará, por 2 a 2, e inicia o confronto em Goiânia. Será o responsável pelos gols do Palmeiras. Ganhar significa entrar de vez na briga pelo título, pois a distância para o líder Atlético-MG está em apenas quatro pontos.

No primeiro turno, no Allianz Parque, contudo, os goianos conseguiram tirar dois pontos preciosos do time então de Vanderlei Luxemburgo, com empate por 1 a 1. Agora, sob a batuta de Abel Ferreira, a missão é superar os tantos desfalques e voltar para casa com uma vitória. Tudo para chegar empolgado ao duelo com o Delfín pelas oitavas da Libertadores, na quarta-feira.