Atacante do Palmeiras recebe novas acusações: 'Fui agredida nas duas gestações'

“Assim como ele é agressivo em campo, ele foi comigo esses anos todos. Tenho provas testemunhais", afirmou

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 23 (AFI) - Mallu Ohana, na tarde desta terça-feira, concedeu entrevista ao blogueiro Léo Dias, atualmente na Metrópoles, e voltou a acusar Dudu, atacante do Palmeiras, de agressão. Entre idas e vindas, eles somam 11 anos de relacionamento.

“Assim como ele é agressivo em campo, ele foi comigo esses anos todos. Tenho provas testemunhais tanto da família dele, que já presenciou várias vezes, como da minha. Apanhei nas minhas duas gestações", afirmou.

"Quando estava grávida do meu segundo filho, ele chegou a bater com a porta do carro na minha barriga. Já fui, grávida, buscá-lo na porta de motel. Mas ontem dei um basta. Não aguento mais apanhar calada. Hoje entrarei com medida restritiva contra ele”, continuou.

Mallu Ohana sendo atendida em hospital após possível agressão do jogador - Foto: Arquivo pessoal
Mallu Ohana sendo atendida em hospital após possível agressão do jogador - Foto: Arquivo pessoal
LAMENTÁVEL
Durante a conversa, Mallu Ohana chegou a chorar ao relembrar alguns momentos.

“Eu ainda o amo e por isso aguentei todos esses anos. Quando ele bebe , ele se transforma, vira outra pessoa. A tática dele é bater na minha cabeça para não deixar marcas. Mas tenho laudo do hospital mostrando que apanhei", destacou.

"Na briga de ontem foi mais de uma hora e meia entre xingamentos e agressões. Começamos a brigar no carro e seguimos pelas ruas do condomínio. Os seguranças viram, mas ninguém fez nada. É muito dolorido”, prosseguiu.

FINALIZANDO
Ela ainda contou detalhes sobre o início do relacionamento. No começo de 2013, a sogra e a mulher o acusaram de agressão. No entanto, o então atleta do ucraniano Dínamo de Kiev compareceu à Delegacia da Mulher e foi liberado após pagar R$ 12 mil de fiança.

“Quando o conheci moramos juntos em um quartinho nos fundos da casa da minha avó. Sou de família humilde e ele até mais do que a minha. Ele não respeita ninguém. Uma vez, em uma briga, ele estava me agredindo e minha mãe foi me defender. Ele chegou ao cúmulo de bater nela. Ela o denunciou, ele foi condenado e cumpriu pena da lei Maria da Penha. Dentro de campo Dudu é um excelente jogador, mas fora ele não é bom para ninguém”, completou.

VERSÃO DELE
"Sobre o boletim de ocorrência citado, informamos que Dudu, absolutamente tranquilo e certo de sua inocência, assim que soube da falsa acusação, se apresentou, nesta terça-feira, ao departamento responsável pela investigação, espontaneamente, sem qualquer intimação. Vale ressaltar, ainda, que todas as inverdades relatadas à polícia teriam acontecido em local público, com câmeras de segurança e na presença de testemunhas, o que facilitará o esclarecimento dos fatos e o prevalecimento da verdade", posicionou-se o atacante através de nota oficial.

LADO ALVIVERDE
"O Palmeiras irá acompanhar o assunto e as conclusões das investigações pelas autoridades competentes para que, no devido momento, e se necessário, venha a se posicionar novamente sobre o ocorrido. Até agora não há conhecimento sobre todos elementos relativos à denúncia. Aproveitamos para reafirmar nosso posicionamento contrário a qualquer ato que atente contra a dignidade humana, incluindo violência e injustiça", destacou o Verdão, também em nota oficial.