Luxemburgo aciona jogadores líderes para ajudar a armar o Palmeiras

A participação de nomes como Weverton, Ramires e Felipe Melo tem sido importante pela atuação como uma espécie de auxiliares

por Agência Estado

São Paulo, SP, 14 - O técnico Vanderlei Luxemburgo tem contado com o auxílio dos jogadores mais experientes do elenco do Palmeiras para trabalhar com o grupo atual.

A participação de nomes como Weverton, Ramires e Felipe Melo tem sido importante pela atuação como uma espécie de auxiliares dentro de campo e também no papel de orientar os garotos recém-promovidos da base.

Ao chegar à equipe em janeiro, Luxemburgo procurou conhecer os jogadores. Por isso, ele se reaproximou com quem já havia trabalhado no passado.

O treinador avaliou que para conseguir organizar o time da forma desejada, precisava apostar nos atletas mais experientes para que funcionassem como líderes dentro de campo capazes de reforçar durante as partidas a estratégia definida.

"Tem algumas lideranças que entendem aquilo que a gente pede e procuram executar dentro de campo. Pego o Weverton, Ramires, Bruno Henrique, Dudu, Felipe Melo e Luiz Adriano como exemplo", disse Luxemburgo ao Estado.

Luxemburgo durante treinamento do Palmeiras (Foto: César Greco/Agência Palmeiras)
Luxemburgo durante treinamento do Palmeiras (Foto: César Greco/Agência Palmeiras)
Cabe aos mais experientes realizar orientações táticas durante as partidas e reforçar a estratégia montada nos treinos para momentos chave, como as jogadas de bolas paradas.

SÓ DE OLHO
Quem é novato no elenco também já observa essa organização nos bastidores, com os mais experientes no papel de líderes. O volante Gabriel Menino, de 19 anos, conta ter dois tutores.

"Quem me ajuda muito é o Felipe Melo. Ele me dá muitos conselhos, fala como posso evoluir no dia a dia, é um espelho para mim. O Ramires também faz esse papel. Durante os jogos ele me orienta bastante", afirmou ao Estado.

FORA DAS QUATRO LINHAS
Luxemburgo conta nos bastidores com outro ajudante. O atual assessor técnico Edu Dracena trabalhou com o técnico em 2003 no Cruzeiro e é um interlocutor importante.

Por ter encerrado a carreira de zagueiro no fim do ano passado e atuado com grande parte do elenco atual, ele compartilhou com o treinador informações sobre características dos atletas palmeirenses. Quem também é conhecido de Luxemburgo desde o Cruzeiro é o próprio Felipe Melo, nomeado capitão do time.

BOM AMBIENTE
Para o treinador, o trabalho de aproximação com os líderes do elenco tem ajudado a reforçar as mensagens da comissão técnica e auxiliado no ambiente.

"Está existindo uma unidade forte de grupo, uma sinergia boa. Todos eles estão conversando muito, dialogando muito e procurando resolver os problemas em conjunto", explicou Luxemburgo.

Vários jogadores do Palmeiras divulgaram nas redes sociais as fotos de um encontro do elenco para um jantar.

"É fundamental (esse encontro). Isso une muito o grupo. Todos ali no mesmo ambiente, dando risada. É bom fazer às vezes porque é muita pressão dentro de campo. É bom dar risada e juntar o grupo", disse nesta sexta o lateral-direito Mayke.