Palmeirenses lamentam empate, mas dizem que briga pelo título ainda está aberta

Pela manhã, Flamengo venceu a Chapecoense fora de casa, e abriu cinco pontos no topo da tabela: 52 a 47.

por Agência Estado

São Paulo, SP, 06 - O Palmeiras precisava da vitória para seguir na cola do líder Flamengo, mas não fez a sua parte. Sem contar com o técnico Mano Menezes (suspenso pelo terceiro cartão amarelo) no banco de reservas, apenas empatou por 1 a 1 com o Atlético-MG, neste domingo, no Allianz Parque, e assistiu ao time carioca, que pela manhã vencera a Chapecoense fora de casa, abrir cinco pontos no topo da tabela: 52 a 47.

Apesar do resultado e a vantagem da equipe rubro-negra, é consenso entre jogadores e comissão técnica que a briga pelo título brasileiro ainda está aberta, após a 23ª rodada.

"O resultado deixa a gente triste por estar jogando em casa, todos esperavam a vitória. Mas tem muito caminho a ser percorrido ainda. Temos plenas condições de continuar vencendo os próximos jogos para lutar pelo título", minimizou o auxiliar Sidnei Lobo, que comandou o time no gramado e assumiu a entrevista coletiva.

Foto: Cesar Greco / Ag Palmeiras
Foto: Cesar Greco / Ag Palmeiras
VAIAS
O Palmeiras pouco criou, errou muitos passes, chegou a ser vaiado pela torcida enquanto perdia e só não saiu do Allianz derrotado porque o talento individual de Dudu prevaleceu. Ele empatou o confronto no segundo tempo, após uma tabela com Gustavo Scarpa.

"Infelizmente não conseguimos vencer. Temos que continuar acreditando e batalhando. No segundo tempo melhoramos, mas não conseguimos a virada. Não podemos desistir e vamos continuar buscando o título", ressaltou Dudu, autor do gol palmeirense neste domingo.