Palmeiras abre a 'era Mano Menezes' e tenta amenizar crise contra o Goiás

O novo treinador já estreia pressionado pela torcida e tentar por fim à sequência de sete jogos sem vitória do Palmeiras no Brasileirão

por Agência Estado

São Paulo, SP, 07 (AFI) - O técnico Mano Menezes estreia no comando do Palmeiras neste sábado, às 21 horas, contra o Goiás, com o objetivo de conquistar tanto a vitória no Serra Dourada como a credibilidade com a torcida. Em uma semana marcada por derrota para o Flamengo, protestos de integrantes de uma organizada, crise na diretoria e demissão de treinador, somente o resultado dentro de campo será capaz de dar início à solução de tantos problemas.

A complicada missão de resolver tamanho abalo no clube cabe a um treinador recém-chegado e com pouco tempo para trabalhar. Mano só teve dois dias de treinos com o elenco e ainda não terá todo o grupo à disposição. Com o goleiro Weverton e o zagueiro Gómez em compromissos pelas suas respectivas seleções e o volante Felipe Melo suspenso, a escolher a formação ficou ainda mais difícil.

As dificuldades não amenizam a pressão sobre Mano. O treinador encara na chegada grande rejeição no clube, pela identificação com o Corinthians e por substituir um técnico vitorioso no Palmeiras, Luiz Felipe Scolari. O anúncio novo treinador motivou a torcida a realizar campanha contrária nas redes sociais. Nos bastidores, o presidente do Conselho Deliberativo do clube, Seraphim Del Grande, criticou a contratação em uma gravação de áudio e disse que a escolha prejudicava o trabalho da diretoria.

Mano procurou não se envolver em tamanha crise, mas na última quinta-feira, enquanto treinava o time na Academia de Futebol, escutou a organizada Mancha Alviverde protestar do lado de fora. O técnico até mesmo tentou demonstrar identificação com o clube nos últimos dias, ao agradecer a contratação no Twitter e gravar um vídeo com um recado para a torcida. Mas somente os bons resultados poderão consolidar a paz.

A equipe confia no trabalho do treinador e na oportunidade de ter uma sequência de partidas teoricamente mais fáceis. O confronto com o Goiás abre uma série de cinco partidas contra times da metade de baixo da tabela de classificação, chance para o Palmeiras encerrar a sequência de sete rodadas sem vencer. O time não ganha pelo Brasileiro há quase três meses.

O estreante no comando não deve promover mudanças bruscas na formação neste primeiro momento. A tendência é o Palmeiras entrar em campo com uma escalação parecida à usada nos últimos compromissos. Fernando Prass e Luan são os favoritos a ganhar as vagas dos dois titulares convocados para as seleções. Após ser escalado sem meias de origem no último domingo, a equipe alviverde deve ter Gustavo Scarpa como titular contra o Goiás.

Pelo menos no retrospecto recente as estreias de novos treinadores foram positivas para o Palmeiras. No ano passado, Felipão fez a primeira partida no cargo fora de casa, ao empatar sem gols com o América-MG. Roger Machado, Cuca e Eduardo Baptista iniciaram seus trabalhos com vitórias.

FELIPE MELO
O Palmeiras conseguiu nesta sexta-feira reduzir a suspensão aplicada ao volante Felipe Melo no Campeonato Brasileiro por ter agredido o atacante Lucca, do Bahia. O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) se reuniu em São Paulo e definiu que, em vez de quatro partidas de punição, o jogador terá de cumprir apenas duas e pagar uma multa de R$ 80 mil a ser revertida para uma instituição de caridade.

Como Felipe Melo já cumpriu contra o Grêmio, em Porto Alegre, a suspensão automática por ter sido expulso contra o Bahia, a redução da pena implica em deixar o volante fora apenas do jogo deste sábado, contra o Goiás, no Serra Dourada. Já para o confronto seguinte, diante do Fluminense, no Allianz Parque, na terça-feira, ele estará liberado para defender o time. Este último é um duelo atrasado válido pela 16ª rodada do Brasileirão.

Felipe Melo foi inicialmente punido com quatro partidas pois os auditores do STJD entenderam que ao disputar a bola pelo alto com Lucca o palmeirense agrediu o adversário. Em um primeiro momento a diretoria alviverde conseguiu o efeito suspensivo, medida que liberou o jogador de atuar enquanto um novo julgamento não fosse realizado. Por isso, o camisa 30 jogou diante do Flamengo, no último domingo, quando a equipe alviverde foi derrotada por 3 a 0, no Maracanã, em resultado que acabou sendo determinante para a demissão do técnico Luiz Felipe Scolari.

Sem contar com o jogador, o técnico Mano Menezes deve escalar Thiago Santos como titular contra o Goiás. A partida marca a estreia do treinador no cargo, após ter sido contratado na última terça-feira para substituir Felipão, demitido no dia anterior.

Com 30 pontos, o Palmeiras ocupa hoje a quinta posição do Brasileirão, com 30 pontos, seis atrás do líder Flamengo, que em outro confronto deste sábado vai encarar o Avaí, às 17 horas, em Brasília, em outro duelo válido pela 18ª rodada da competição.