Após áudio polêmico, presidente do Conselho do Palmeiras tenta acalmar ambiente

O dirigente esteve na quinta em uma reunião com membros da cúpula alviverde e conversou com o presidente do clube, Mauricio Galiotte

por Agência Estado

São Paulo, SP, 06 - Depois de gravar um áudio polêmico com críticas à gestão do Palmeiras, o presidente do Conselho Deliberativo do clube, Seraphim Del Grande, buscou acalmar os ânimos da diretoria.

REUNIÃO COM CÚPULA

O dirigente esteve na quinta-feira em uma reunião com membros da cúpula alviverde e conversou com o presidente do clube, Mauricio Galiotte, para amenizar a crise interna causada pelas declarações contundentes no material.

O Estado revelou na última terça-feira o conteúdo gravado por Del Grande. O dirigente atacou a escolha por contratar o técnico Mano Menezes, pediu a demissão do diretor de futebol Alexandre Mattos e disse que pelo momento ruim, a continuidade da gestão de Galiotte está ameaçada.

"Sem dúvida, se vier o Mano Menezes, seria o caos para nós. Eu espero que o Mauricio (presidente) não faça essa burrice, que se fizer a burrice é o enterro do resto do mandato dele", disse o presidente do Conselho Deliberativo.

AMBIENTE AGITADO

Os comentários movimentaram o ambiente do clube, mas uma reunião na noite de quinta serviu para esfriar as tensões.

Del Grande e Galiotte jantaram juntos e deixaram de lado a polêmica.

Horas antes, no começo da tarde, o Palmeiras apresentou Mano Menezes como técnico na Academia de Futebol, em São Paulo, em evento com a presença do próprio presidente do clube, assim como outros membros da gestão.

PRESSÃO CONTINUA

No entanto, o encontro não aliviou a pressão sobre um dos alvos da crítica de Del Grande. Mattos continua questionado no clube, principalmente depois de ter demitido o técnico Luiz Felipe Scolari na segunda-feira.

O diretor de futebol também esteve presente na apresentação do novo treinador, mas não comentou sobre as críticas do presidente de Conselho Deliberativo nem sobre os protestos realizados pela torcida.