Luiz Adriano tenta virar solução após gastos do Palmeiras por substituto de Jesus

Nenhum dos jogadores contratados para a função conseguiu se firmar no time durante todo esse tempo

por Agência Estado

São Paulo, SP, 08 - A chegada do atacante Luiz Adriano ao Palmeiras nesta semana representa uma nova tentativa para o clube de achar um centroavante titular após anos de busca. Desde a saída de Gabriel Jesus para o Manchester City, no fim de 2016, a diretoria gastou quase R$ 60 milhões em contratações para a posição, mas nenhuma conseguiu se firmar no time durante todo esse tempo.

Do começo de 2017 para agora, o Palmeiras investiu cerca de R$ 33 milhões com o colombiano Miguel Borja, cerca de R$ 18,5 milhões em Deyverson e, por último, mais R$ 5,5 milhões em Arthur Cabral. Um total de R$ 56,5 milhões.

Os dois primeiros chegaram viabilizados pelo aporte da patrocinadora, a Crefisa, e tiveram em variados momentos, sequências como titular. Mas não se garantiram como donos da posição.

CINCO OPÇÕES
Já Arthur, contratado para o início deste ano, atuou somente em seis partidas até agora. Aos 21 anos, o atacante representa uma aposta futura do clube para o cargo de centroavante, enquanto o técnico Luiz Felipe Scolari observa no momento cinco opções. Fora Borja, Deyverson e o próprio Arthur, chegaram recentemente Henrique Dourado e, por último Luiz Adriano.

O ex-jogador do Spartak Moscou assinou contrato por quatro temporadas após negociação sem custos e recebeu a camisa 10 do clube. "O grupo do ataque tem muitos jogadores de qualidade. O Palmeiras não tem falta de atacante. Temos cinco opções ali. Não sei como o professor vai me usar, mas vim aqui para somar, junto com os outros jogadores", afirmou o atacante nesta quinta-feira.

Foto: Cesar Greco / Ag Palmeiras
Foto: Cesar Greco / Ag Palmeiras

LIBERADO
Luiz Adriano, assim como o outro reforço recém-chegado para o ataque, Henrique Dourado, está liberado para estrear pelo Palmeiras já no próximo domingo, contra o Bahia, pelo Campeonato Brasileiro.

Felipão tem como uma das marcas não abrir mão de jogar com centroavante, posição que terá concorrência acirrada entre as cinco opções do elenco atual.

"Eu joguei por muito tempo como centroavante. Nos últimos tempos de Spartak joguei também pelo lado para ajudar o time. Não tem problema para mim jogar pelas pontas.

Nos treinos, trabalhando e buscando se adaptar, não tem problema eu ser posicionado em outra função", explicou o jogador. Apesar da expectativa para estrear no domingo, a presença dele contra o Bahia ainda não está garantida.

RITMO
Luiz Adriano surge como favorito a ter uma sequência como centroavante do time. Apesar de ter deixado há pouco o Spartak, o jogador atuou em três jogos no início do Campeonato Russo antes de se transferir ao Brasil.

O atacante foi titular nos três compromissos e marcou gol em um deles, no empate por 2 a 2 fora de casa contra o Rostov. Na temporada anterior, ele havia entrado em campo 30 vezes e balançado as redes por sete vezes.