Palmeiras visita Godoy Cruz pela Libertadores e tenta superar turbulência

O elenco não conseguiu treinar no domingo e apenas segunda-feira pela manhã chegou ao destino final

por Agência Estado

São Paulo, SP, 23 - A fase decisiva do torneio mais importante do ano começa nesta terça-feira para o Palmeiras - justamente no pior momento do time na temporada. Às 21h30, na fria cidade de Mendoza, na Argentina, a equipe dirigida pelo técnico Luiz Felipe Scolari terá de encarar o desafio de abrir as oitavas de final da Copa Libertadores contra o Godoy Cruz.

Se semanas atrás o Palmeiras desfrutava da tranquilidade de ser líder invicto do Campeonato Brasileiro, sonhava com o título da Copa do Brasil e estava ansioso para iniciar o mata-mata da Libertadores como o dono da melhor campanha da competição, agora a equipe vive uma fase de desconfiança. Boa parte dos pilares de paz da equipe ruíram nas últimas semanas.

A eliminação na Copa do Brasil diante do Internacional teve como capítulo seguinte a perda da invencibilidade no Campeonato Brasileiro após 33 jogos ao levar de 2 a 0 do Ceará. Pior ainda para o Palmeiras foi perder as duas partidas com atuações ruins e com os titulares em campo.

Palmeiras visita Godoy Cruz pela Libertadores e tenta superar turbulência
Palmeiras visita Godoy Cruz pela Libertadores e tenta superar turbulência
A formação antes considerada temida pelos adversários demonstrou fragilidade justo às vésperas da Libertadores. Dois meses depois do último jogo pela competição, o mata-mata chega em momento um tanto quanto impróprio, com o Palmeiras sob desconfiança do seu torcedor como há tempos não se via.

A última vez em que o time perdeu duas partidas seguidas havia sido em maio de 2018, ainda sob o comando de Roger Machado. A equipe perdeu no Campeonato Brasileiro para Sport e Cruzeiro, mas se recuperou meses depois com a chegada de Felipão. Agora, pela primeira vez desde o retorno, o treinador tem de lidar com um momento ruim do time.

A necessidade de reagir contou ainda com um obstáculo nos últimos dias. O Palmeiras perdeu um dia de treinamento. Na madrugada de domingo, ao tentar se aproximar em Mendoza, o avião com o elenco cancelou duas tentativas de pouso pelos fortes ventos. A equipe foi levada primeiramente para Rosário e depois, decidiu passar a noite em Buenos Aires.

ATRASO NA PROGRAMAÇÃO
O elenco não conseguiu treinar no domingo e apenas segunda-feira pela manhã chegou ao destino final. Felipão só teve uma atividade à tarde para trabalhar com o elenco. A tendência é a escalação ter algumas mudanças em comparação ao fim de semana. O meia Lucas Lima deve retornar à equipe após não ser utilizado contra o Ceará no último sábado, em Fortaleza.

O cansaço é uma preocupação da comissão técnica. O Palmeiras está em viagem há uma semana, desde a ida até Porto Alegre para enfrentar o Inter, e ainda teve de encarar um deslocamento longo e estressante para chegar até Mendoza. A tendência é o time ter em campo uma postura mais cautelosa, até por confiar na força como mandante para conseguir definir o confronto da próxima terça-feira, no Allianz Parque.