Jogador do Palmeiras revela ter participado de estudo por eficiência nos laterais

Marcos Rocha relembrou que, pela habilidade em cobrar laterais com força, chegou a ser convidado para arremessar dardos

por Agência Estado

São Paulo, SP, 05 - O lateral-direito Marcos Rocha, do Palmeiras, contou nesta quarta-feira que chegou a ser tema de estudo anos atrás, quando estava no Atlético-MG.

Em entrevista coletiva na Academia de Futebol, o jogador relembrou que, pela habilidade em cobrar laterais com força para a área adversária, chegou a ser convidado para arremessar dardos e ter o movimento do corpo estudado.

A jogada de lateral é uma arma de Marcos Rocha desde os tempos de Atlético-MG e colocada em prática também no Palmeiras.

"Fiz um estudo em Minas Gerais em relação a essas cobranças de laterais e vi que eu concentrava a maior parte da minha força na estrutura lombar pelo movimento que eu fazia. Fui em um centro de treinamento de lançadores de dardo e até tive a oportunidade de lançar um", relembrou o jogador.

O lateral-direito Marcos Rocha revelou que chegou a ser estudado por conta das suas cobranças de lateral
O lateral-direito Marcos Rocha revelou que chegou a ser estudado por conta das suas cobranças de lateral
PAPEL DECISIVO
Marcos Rocha teve papel decisivo no último jogo do Palmeiras, contra a Chapecoense, no domingo, ao marcar o gol da vitória na Arena Condá. Após sobra de uma cobrança de lateral, ele finalizou e anotou no triunfo por 2 a 1 em Chapecó.

O resultado manteve a equipe com folga na liderança, além de significar a 30ª partida seguida do clube sem derrota no Campeonato Brasileiro, em sequência iniciada na edição passada da competição.

CONCORRENTES
O lateral brincou que, além dele, o Palmeiras desenvolveu também em outros jogadores a habilidade de cobrar arremessos.

"Tem a concorrência do Moisés, agora o Dudu também batendo lateral longo. Mas é importante, às vezes a bola sai rápido e temos a oportunidade de cobrar rápido, nas costas do zagueiro. Estamos tentando aproveitar todas as jogadas e dons que os jogadores do Palmeiras têm", comentou.