Morre em Rio Preto ex-atacante do América e Palmeiras

Dirceu fez muito sucesso com a camisa alvirrubra nos anos 60

por Agência Futebol Interior

São José do Rio Preto, SP, 04 (AFI) - O América-SP está de luto. Morreu nessa sexta-feira, em São José do Rio Preto, o ex-ponta Dirceu, que fez muito sucesso com a camisa alvirrubra nos anos 60, época em que o clube era respeitado e considerado um do maiores do interior paulista.

A informação é do jornalista Milton Neves, da Rádio Bandeirantes de São Paulo.

Nascido em 21 de maio de 1941, Dirceu tinha 77 anos e foi vítima de uma parada cardíaca, tendo sido enterrado na própria cidade de São José do Rio Preto.

Dirceu brilhou no América-SP, mas não conseguiu se firmar no Palmeiras
Dirceu brilhou no América-SP, mas não conseguiu se firmar no Palmeiras
DIRCEU FOI CONTRATADO PELO PALMEIRAS A PESO DE OURO

Revelado pelo próprio América, Dirceu surgiu como um atacante interessante pelo lado esquerdo e logo chamou a atenção do Palmeiras, que o contratou em 1965. Na época, além de um bom valor em dinheiro, o Palmeiras cedeu ao clube do interior mais três jogadores: Tarcísio, Nelson Coruja e Caravetti.

Mas Dirceu não se firmou como titular no Palmeiras e acabou jogando em vários outros times como Flamengo-RJ, Botafogo-SP, Londrina, Apucarana-PR e Rio Preto.

Dirceu ficou na história do futebol como uma das principais revelações do América, onde atuou com jogadores conhecidos como o goleiro Reis, Ambrósio, Cardoso, entre outros. O time tinha como treinador Rubens Minelli, que depois iria se consagrar como um dos maiores do Brasil.

Após encerrar a carreira, Dirceu continuou morando em São José do Rio Preto e era aposentado como ex-funcionário dos Correios.

 
 
" />