Weverton vê Palmeiras protagonista e pede concentração para clássico

O goleiro vem se tornando um dos grandes destaques do time nessa reta final de temporada

por Agência Estado

São Paulo, SP, 05 - Líder do Campeonato Brasileiro e semifinalista da Libertadores, o Palmeiras vem fazendo jus à expectativa criada em relação a um dos elencos mais badalados do País. O próprio goleiro Weverton reconheceu o papel de protagonista da equipe atualmente, mas cobrou concentração para o clássico contra o São Paulo, neste sábado, às 18h, no Morumbi.

"Não dá para esconder que o Palmeiras vive um grande momento e é protagonista nas competições que está disputando. Agora é a hora em que as coisas afunilarão. Temos de manter a concentração, mas saber que temos concorrentes de alto nível e que também têm condições de alcançar o objetivo. Mas estamos na briga, lutando de igual para igual com todos. O que definirá é a concentração, um algo a mais, e isso estamos fazendo", analisou o arqueiro palmeirense, em entrevista coletiva concedida nesta sexta à tarde, na Academia de Futebol.

O goleiro evitou de falar em favoritismo para próxima partida (foto: Divulgação/ Palmeiras)
O goleiro evitou de falar em favoritismo para próxima partida (foto: Divulgação/ Palmeiras)

Apenas um ponto separa os rivais na tabela do Brasileirão, por isso, Weverton prevê um duelo equilibrado

"A gente sabe que será difícil, mas será difícil para os dois lados. Temos de estar concentrados e preparados para fazermos um bom jogo e conquistar o resultado".

SERÁ QUE VEM QUEBRA DE TABU?
O tabu palmeirense de 16 anos sem vencer o rival no Morumbi, garante o goleiro, não abala a confiança para o jogo decisivo deste sábado.

"Não nos incomoda. Nos preparamos a cada jogo para procurar vencer. A questão de tabu, a gente não leva em consideração. Os números ficam mais para vocês, jornalistas, que é o trabalho de vocês analisar números, e o torcedor também gosta disso. Nós, jogadores, encaramos como decisão como o jogo pede, independente de números. Quando passa muito tempo sem vencer a chance é de quebrar o tabu", comentou.

 
 
" />