Felipão diz que vai torcer para o Cruzeiro e elogia amizade com Diego Aguirre

Felipão revelou que pensou em subir no muro que divide os dois CTs, de Palmeiras e São Paulo, que ficam lado a lado

por Agência Estado

São Paulo, SP, 04 - O técnico Felipão garantiu que vai torcer para o Cruzeiro se classificar para a semifinal da Copa Libertadores. O time mineiro enfrenta nesta quinta-feira o Boca Juniors e precisa reverter a derrota por 2 a 0 sofrida em Buenos Aires. Caso avance, a equipe brasileira vai enfrentar justamente o Palmeiras na próxima fase.

"Claro que torço pelo Cruzeiro, amanhã torço pelo Fluminense, não tem dúvida. Além de ser o nosso país, quero torcer pelos nossos treinadores e pelo nosso futebol. Não vejo porque não valorizarmos o que é bom, o que é nosso, o que temos possibilidade. Quero até mandar um abraço a eles", disse o treinador, bem-humorado.

Foi o Cruzeiro que eliminou o Palmeiras na Copa do Brasil recentemente. A rivalidade cresceu na temporada e as partidas tiveram momentos de confusão entre os jogadores. Mesmo assim, no discurso, Felipão preferiu a equipe brasileira. Já o Boca Juniors foi o time que ganhou do Palmeiras de Felipão em 2000 na decisão da Libertadores.

O treinador palmeirense também falou sobre o clássico de sábado, quando o Palmeiras, líder do Campeonato Brasileiro, vai enfrentar o São Paulo no Morumbi. Para Felipão, a rivalidade ficará apenas dentro de campo e ele até brincou dizendo que Diego Aguirre, comandante do tricolor, é um grande amigo e que eles costumavam jantar juntos antes de clássicos em Porto Alegre.

Felipão diz que vai torcer para o Cruzeiro e elogia amizade com Diego Aguirre
Felipão diz que vai torcer para o Cruzeiro e elogia amizade com Diego Aguirre
"Eu não faço política de boa vizinhança. Eu sou amigo do peito do Aguirre. Em Porto Alegre, duas vezes, antes dos Gre-Nais, jantávamos juntos, íamos a uma churrascaria e ficávamos conversando. O resultado é outra coisa e se decide dentro de campo. Fora de campo é amizade de alguém que eu conheci no Brasil e que me tratou de uma forma muito respeitosa. Tive a oportunidade de retribuir em Porto Alegre", comentou.

Felipão revelou que pensou em subir no muro que divide os dois CTs, de Palmeiras e São Paulo, que ficam lado a lado. "Como ele treina ali do meu lado, já tentei subir o muro para gritar bobagem para ele, mas não dá, subiram mais três metros de muro. Encontrar o Aguirre é sempre bom, o resultado do jogo é outra coisa. Eles que se virem lá dentro de campo. Só lembrar do tempo de Porto Alegre seria ótimo", disse.

 
 
" />