Palmeiras acusa arbitragem da final do Paulistão de falso testemunho

O departamento jurídico alviverde entrou com um pedido de instauração de inquérito no 23º Distrito Policial de São Paulo

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 02 (AFI) - O Campeonato Paulista de 2018 ainda não acabou. Pelo menos para o Palmeiras. E a polêmica final ganhou mais um capítulo nesta quinta-feira. Ainda aguardando o julgamento no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), o Verdão entrou com um pedido de instauração de inquérito no 23º Distrito Policial de São Paulo.

Acreditando que os depoimentos da equipe de arbitragem durante julgamento realizado no Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-SP), em abril, foram contraditórios, o departamento jurídico do Palmeiras quer que a polícia apure um suposto falso testemunho.

Final do Campeonato Paulista entre Palmeiras e Corinthians segue gerando polêmica
Final do Campeonato Paulista entre Palmeiras e Corinthians segue gerando polêmica
De acordo com os advogados do Verdão, os depoimentos do árbitro Marcelo Aparecido e do quarto árbitro Adriano de Assis Miranda apontam diferenças em relação ao momento que a palavra "canto" foi falada no sistema de comunicação.

O jurídico alviverde aponta controvérsias também no depoimento do delegado Agnaldo Vieira e do diretor de arbitragem Dionísio Domingos.

A POLÊMICA!
Há quase quatro meses, já nos minutos finais do segundo jogo da decisão do Campeonato Paulista, Dudu caiu na área após dividida com Ralf e Marcelo Aparecido assinalou pênalti. Depois de oito minutos de paralisação, o árbitro voltou atrás da marcação. Com a vitória por 1 a 0 no Allianz Parque, o Corinthians levou a final para os pênaltis e se sagrou campeão.

O fato gerou muita reclamação dos palmeirenses, que alegaram interferência externa e foram até o TJD por três vezes pedirem a impugnação da partida. Todas elas foram rejeitadas. No dia 19 de junho, o Verdão entrou com um recurso no STJD e aguarda o julgamento.

 
 
" />