Após empate em estreia, Felipão promete que Palmeiras vai render mais

Depois da partida, o técnico explicou porque começou a partida com apenas dois jogadores que vinham atuando como titulares

por Agência Estado

São Paulo, SP, 05 - Luiz Felipe Scolari não gostou muito do empate sem gols do Palmeiras contra o América-MG, mesmo fora de casa, mas elogiou o desempenho de seus jogadores que entraram em campo na tarde deste domingo no estádio Independência, em Belo Horizonte. Depois da partida, o técnico explicou porque começou a partida com apenas dois jogadores que vinham atuando como titulares e prometeu ao torcedor palmeirense que o time vai render muito mais.

"Pode esperar uma equipe bem organizada. Vamos começar a ter algumas substituições futuras para determinadas situações que eu já aproveitei o jogo e vi. E vamos ser uma equipe aguerrida", afirmou.

O segundo 0 a 0 consecutivo deixou a torcida frustrada, mas o técnico preferiu elogiar a disposição tática do time. "Não conseguimos o resultado que queríamos, mas taticamente gostei. Devido às circunstâncias do jogo quinta-feira, jogar no domingo, temos estudos que provam que um grupo de trabalho sente o jogo de quinta jogando no domingo. Se tivesse jogado quarta seria melhor", afirmou Felipão.

Após empate em estreia, Felipão promete que Palmeiras vai render mais
Após empate em estreia, Felipão promete que Palmeiras vai render mais
"Tínhamos de fazer algumas mudanças, colocar uma equipe que fosse taticamente inteligente. O América-MG tem um sistema bem interessante com o Adilson. Ainda penso que posso trabalhar com eles essa parte de ser mais ânsia de fazer os gols e vencer os jogos. Gostei", reiterou o treinador.

MEDIDA PREVENTIVA
Para poupar os jogadores, exames foram realizados de forma preventiva. Tudo para que Felipão tenha o elenco inteiro em mãos para a partida de quinta-feira, contra o Cerro Porteño, no Paraguai, pelas oitavas de final da Copa Libertadores.

"Primeiro, pegamos a parte da fisiologia, tiramos alguns que tinham déficit fisiológico, não poderíamos correr riscos. Depois, fomos montando a equipe baseado na equipe do Adilson. Precisamos utilizar Moisés e Bruno Henrique um pouco, precisava dar ritmo ao Borja...", disse.

"Tudo isso foi pensado antes do jogo. Tudo correu certo. Faltou o gol. Mas de sexta para sábado foi um pouco de conversa, sábado um treino tático e agora é a evolução dia a dia do que eu gosto. E ver se a gente consegue atingir detalhes que hoje não conseguimos", contou o técnico.

Mesmo com a Libertadores em vista, Felipão insistiu que não vai priorizar a competição internacional.

"Quando fomos contratados, falamos bastante sobre isso. Uma situação que pensamos ao voltarmos ao Palmeiras é que estamos disputando Libertadores, Copa do Brasil e Brasileiro em boas condições. Isso nos dá com a equipe que temos, com a estrutura que o Palmeiras oferece, condição de enxergamos a final de uma Libertadores, vencendo, e depois seguir até o Mundial. Esse foi meu primeiro pensamento ao receber o comunicado do Palmeiras. É assim que vamos fazer."

PROJEÇÃO PARA A PRÓXIMA RODADA
Especificamente em relação ao compromisso contra o time paraguaio, Felipão fez sua projeção.

"Precisamos pensar em ganhar o jogo mesmo que seja no Paraguai, mesmo que a equipe do Cerro esteja em primeiro no campeonato, seja uma excelente equipe. Acho que esse grupo pensa dessa forma, mas precisa de um incentivo. Precisa que a gente coloque algumas coisas que eles possam pensar sobre como é bonito chegar à final de uma Libertadores. E dá. Pelo que a gente tem, dá. A estrutura do Palmeiras hoje é muito boa. Somos 27 ou 28 jogadores e vou usar todos na medida do possível", finalizou.

 
 
" />