Diogo Barbosa admite que não jogou seu melhor no Palmeiras: 'Lesões atrapalharam'

O atleta de 25 anos foi contratado junto ao Cruzeiro para a temporada deste ano

por Agência Estado

São Paulo, SP, 12 - O lateral-esquerdo Diogo Barbosa afirmou nesta terça-feira que ainda não apresentou o seu real futebol vestindo a camisa do Palmeiras. O atleta de 25 anos foi contratado junto ao Cruzeiro para a temporada deste ano, mas sofreu duas lesões que prejudicaram o seu rendimento.

"Não vou ser hipócrita e dizer que joguei o que posso. As lesões me atrapalharam muito. Tive uma lesão no tornozelo e quando estava me sentindo melhor, no nível que eu gosto de atuar, tive outra (no músculo da coxa). Sei da minha responsabilidade. Sei que fui contratado para assumir a posição. Mas, pelas lesões, não pude apresentar o real futebol que posso mostrar com a camisa do palmeiras", disse Diogo Barbosa, em entrevista coletiva.

O jogador ressaltou que a intertemporada foi boa para ele se recuperar bem e se preparar para o segundo semestre, em que o Palmeiras disputará três competições: Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil e Copa Libertadores.

"Estou me preparando muito porque quero atuar na forma que gosto. Sou jogador que ataca muito, tenho muito vigor físico para ir (à frente) e para defender bem e quero mostrar isso. Quero conquistar coisas grandes com o Palmeira e tenho que me preparar bem", destacou o atleta, ao acrescentar que não te histórico de contusões, que ocorreram apenas nesta fase que está no clube alviverde.

Diogo Barbosa sabe que está devendo no Palmeiras
Diogo Barbosa sabe que está devendo no Palmeiras
ESTOU PRONTO!
"O que está acontecendo é novidade para mim. Nessa pré-temporada preparei meu corpo. Ano passado fiz 62 partidas (pelo Cruzeiro) e não tive nenhuma lesão. Agora estou preparado mentalmente, fisicamente e tecnicamente para apresentar melhor futebol, que levou o Palmeiras a me contratar", discorreu Diogo Barbosa, que fez 17 jogos pelo clube paulista neste ano.

O lateral-esquerdo ainda comentou sobre o que muda na equipe com a saída do atacante Keno e a entrada do meia-atacante Gustavo Scarpa. "São características diferentes. O Scarpa tem nível técnico muito alto. Todos viram ele jogar no Fluminense. Todo esse tempo de trabalho (na intertemporada) também foi bom para ele, que estava treinando sozinho. Ele pode nos oferecer algo que o Keno não oferecia. Keno é ótimo jogador e era nossa válvula de escape, mas Gustavo vai nos ajudar muito nessa retomada do Brasileiro".

Diogo Barbosa afirmou ainda que o rodízio de jogadores na disputa dos três torneios no segundo semestre vai ser inevitável, mas o técnico Roger Machado não conversou com os atletas sobre isso.

"Temos grandes competições pela frente, o calendário é apertado. Com certeza todos terão oportunidades, vai ter rodízio, são muitos jogos um em cima do outro. Vai ter desgaste dos atletas. Estar no Palmeiras é isso, mesmo havendo a troca o nível técnico não cai", completou o lateral-esquerdo.

 
 
" />