Presidente do Palmeiras ataca a FPF: 'Campeonato estragado, jogado no lixo'

A principal queixa foi a anulação de um pênalti em Dudu, no segundo tempo

por Agência Estado

São Paulo, SP, 08 - Revoltado, o presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, atacou a Federação Paulista de Futebol (FPF) e o árbitro Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza após a derrota para o Corinthians na decisão do Campeonato Paulista, neste domingo, no estádio Allianz Parque, em São Paulo. Em pronunciamento à imprensa, após a partida, o dirigente afirmou que o Estadual foi "jogado no lixo". A principal queixa foi a anulação de um pênalti em Dudu, no segundo tempo, quando o Corinthians vencia por 1 a 0.

"Campeonato estragado, jogado no lixo. Respeitamos o adversário, mas ninguém precisa passar por isso. Nem Palmeiras, nem Corinthians, nem outros clubes. O que digo ao torcedor palmeirense é: esqueçam o campeonato. O Palmeiras é muito maior do que o 'Paulistinha'. Não vamos ficar preocupados com uma situação absolutamente vergonhosa. O que esse senhor fez hoje (domingo) aqui foi uma vergonha. Depois de marcar a penalidade, ele teve uma reunião dentro de campo. Uma reunião! E aí o pênalti foi simplesmente anulado", disse Maurício Galiotte.

A principal queixa do dirigente é que teria havia interferência externa na anulação do pênalti. "Não foi usada a regra aqui hoje (domingo). Foi interferência externa. Eu estou dizendo que o quarto árbitro interferiu. Lá de trás ele olhou, depois de cinco minutos. Eu preciso contratar, pagar imposto, fazer um trabalho sério, planejar. Não sou eu que apito jogo", afirmou.

ARBITRAGEM VERGONHOSA
O presidente do Palmeiras disse que a arbitragem foi vergonhosa e afirmou que a atuação de Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza prejudica todo o futebol.

"Uma vergonha para nós, para o futebol brasileiro, para nós dirigentes. O que esperamos do futebol? Cobramos dirigentes, atletas, treinador, e agora? Como a gente faz? O que eu falo para meus jogadores no vestiário? É uma situação que revolta", disse.

SEM NINGUÉM NA FESTA

Em protesto contra a arbitragem e a Federação Paulista de Futebol, o Palmeiras não deve mandar representantes para a festa de premiação ao melhores do torneio, que será realizada nesta segunda-feira.

"Acabou o campeonato, o que podemos fazer é treinar e pensar na Libertadores. Um campeonato que não existiu, foi jogado na lata do lixo. Pergunto a algum de vocês se discordam de mim. Alguém discorda que não foi uma vergonha? Eu quero debater. Vamos treinar, esquecer Campeonato Paulista, Federação Paulista e treinar para a Libertadores.
O objetivo do Palmeiras é muito maior, temos os atributos de uma grande equipe, uma torcida apaixonada, um grande elenco, uma arena, uma condição financeira equilibrada. O Palmeiras é muito maior do que aconteceu hoje (domingo) aqu
i", reclamou.

 
 
" />