Cuca lamenta calendário apertado: 'Neste ano não temos tempo para treinar'

O treinador apontou o prolongamento da Libertadores como um dois motivos do calendário ficar ainda mais apertado

por Agência Estado

São Paulo, SP, 17 (AFI) - O técnico Cuca, do Palmeiras, lamentou nesta sexta-feira que o excesso de jogos com o novo calendário do futebol brasileiro prejudique a preparação das equipes. O treinador explicou que com o prolongamento da Copa Libertadores até novembro, mais a Copa do Brasil e os jogos do Campeonato Brasileiro, os times chegam a ter nove partidas por mês, quantidade prejudicial para a qualidade das atuações.

"Neste ano você não tem tempo para treinar. Jogamos várias competições importantes, com nove jogos em um mês. Temos que estar entre os primeiros do Brasileiro logo", disse Cuca ao fim do treinamento do time em Salvador. O Palmeiras viajou com mais antecedência para o local da partida diante do Bahia, neste domingo, pelo Campeonato Brasileiro. O objetivo da comissão técnica foi para facilitar a logística.

Cuca comparou a agenda do time ao calendário do ano passado. "Tínhamos só uma coisa na cabeça, que era buscar o Brasileiro. Então, ano passado fomos para Atibaia, ficamos duas semanas trabalhando, e abrimos mão da Copa do Brasil", relembrou o treinador. Apesar da prioridade ter sido o Brasileiro, o Palmeiras chegou às quartas de final da Copa do Brasil, até ser eliminado pelo Grêmio.

O treinador conta para domingo com os retornos de Mina e Borja, que estavam com a seleção colombiana, mas ainda não tem o atacante Dudu. Com lesão na virilha esquerda, o jogador não atua desde o dia 31 de maio. "É difícil para qualquer jogador aguentar nova partidas no mês atuando no mesmo nível. Por isso, temos que usar o nosso plantel", disse.