Pandemia faz organizadores adiarem torneios de tênis na Austrália para 2022

Essa decisão acontece por que a Tennis Australia, entidade que comanda a modalidade no país da Oceania

por Agência Estado

Campinas, SP, 18 - Há menos de dois meses para o início da temporada de 2021, o tênis segue sendo afetado pela pandemia do novo coronavírus. Em meio às incertezas sobre como será o primeiro mês do circuito profissional, os organizadores dos torneios de Brisbane, Adelaide e Hobart, todos na Austrália, que servem de preparação para o Aberto da Austrália, já se anteciparam ao afirmar que só voltarão ao calendário em 2022.

Essa decisão acontece por que a Tennis Australia, entidade que comanda a modalidade no país da Oceania, pretende concentrar em Melbourne todas as competições preparatórias para o primeiro Grand Slam da próxima temporada.

Pandemia faz organizadores adiarem torneios de tênis na Austrália para 2022
Pandemia faz organizadores adiarem torneios de tênis na Austrália para 2022
"É com muita tristeza que anunciamos que o torneio de Brisbane não acontecerá em Queensland em 2021. Todos os eventos preparatórios para o Aberto da Austrália serão realizados em Vitória (estado onde fica Melbourne) para garantir que todas as jogadoras possam competir com segurança e se preparar para o Grand Slam. Até 2022!", disse um comunicado divulgado pelos organizadores do evento nas redes sociais.

Mark Handley, diretor do torneio da WTA e também da etapa de Brisbane na ATP Cup, afirmou que "os fãs de tênis em Queensland vão se sentir um pouco insatisfeitos com a decisão. Mas com os protocolos atuais da covid-19, fazer todos os torneios apenas em Melbourne é a opção mais segura e viável para os jogadores".

A direção do torneio de Adelaide, que recebe um ATP e um WTA, usou o mesmo discurso. No entanto, comentou que tentam viabilizar um evento na cidade em outra época do ano. "Estamos trabalhando em outras oportunidades para receber o tênis internacional em Adelaide em 2021 e manteremos vocês atualizados conforme as informações estiverem disponíveis", informou.