Tênis: Monteiro vence e põe Brasil na 3ª rodada de Grand Slam pela 1ª vez desde 2015

O Brasil não tinha um tenista na terceira rodada de um Grand Slam desde 2015, quando Thomaz Bellucci caiu nesta etapa

por Agência Estado

São Paulo, SP, 01 - O tênis brasileiro está de volta a terceira rodada da chave de simples de um dos torneios do Grand Slam após um hiato de cinco anos. Nesta quinta-feira, Thiago Monteiro alcançou essa etapa de Roland Garros ao derrotar o americano Marcos Giron, o 96º colocado no ranking da ATP, por 3 sets a 0, com parciais de 7/6 (7/5), 6/4 e 6/1, em 2 horas e minutos.

O Brasil não tinha um tenista na terceira rodada de um Grand Slam desde 2015, quando Thomaz Bellucci caiu nesta etapa do US Open para o britânico Andy Murray. E a classificação à terceira rodada de um Grand Slam também é uma feito inédito para Monteiro, o número 84 do mundo.

Monteiro somava duas vitórias em Grand Slams na sua carreira, ambas em 2017, em Wimbledon e em Roland Garros, antes da sua estreia em Paris em 2020. Na primeira rodada desta edição do torneio, ele havia passado pelo georgiano Nikoloz Basilashvili, 33º colocado no ranking da ATP.

Caso o cearense avance às oitavas de final, certamente vai alcançar a sua melhor posição na lista da ATP - em fevereiro de 2017, chegou a ser o número 74 do mundo. E o próximo adversário do brasileiro vai ser o húngaro Marton Fucsovics. O número 63 do mundo surpreendeu na sua estreia ao passar pelo russo Daniil Medvedev, o quarto colocado no ranking da ATP. Já nesta quinta, bateu o espanhol Albert Ramos, número 44 do mundo por 7/6, 6/3 e 7/5.

Será o segundo confronto entre Monteiro e Fucsovics, sendo que o húngaro se deu melhor no ano passado, nas oitavas de final do Torneio de Munique, realizado em quadras de saibro, numa partida definida em três sets.

Thiago Monteiro
Thiago Monteiro
Na sua partida nesta quinta, o brasileiro oscilou no primeiro set da partida, em que abriu 3/0, cedeu a igualdade em 3/3 e só foi triunfar diante de Giron no tie-break. Na segunda parcial, o cearense conseguiu uma quebra de serviço decisiva no quinto game. Já a terceira foi a mais fácil do jogo, com Monteiro abrindo 4/0 contra o americano, antes de fechá-la em 6/1.

LUISA STEFANI VENCE NAS DUPLAS
Ainda que com dificuldades, Luisa Stefani triunfou na estreia na chave de duplas de Roland Garros. Nesta quinta, a brasileira e a americana Hayley Carter superaram, de virada, a espanhola Aliona Bolsova e a norueguesa Ulrikke Eikeri de virada, por 2 sets a 1, com parciais de 5/7, 6/1 e 6/3, em 1 hora e 47 minutos.

A brasileira e a americana oscilaram no primeiro set, tanto que abriram 4/1, mas perderam por 7/5. Mas venceram fácil o segundo e precisaram de uma reação no terceiro, em que chegaram a estar perdendo por 3/1. Na segunda rodada, Stefani e Carter vão encarar a japonesa Miyu Kato e a eslovena Tamara Zidansek.

CHAVE FEMININA - Campeã de Roland Garros em 2017, a letã Jelena Ostapenko conseguiu nova vitória expressiva em Paris nesta quinta-feira. A número 43 do mundo derrotou a checa Karolina Pliskova, quarta colocada no ranking da WTA, por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 6/2, em 1 hora e 9 minutos, avançando à terceira rodada.

A checa Petra Kvitova também se classificou ao derrotar a italiana Jasmine Paolini por duplo 6/3. As norte-americanas Sofia Kenin e Danielle Collins e a bielo-russa Aryna Sabalenka foram outras tenistas que triunfaram em jogos já encerrados nesta quinta-feira em Paris, pela chave feminina.