Jogos de Tóquio terão casa para promover direitos LGBTQ

Diretor de uma organização que apoiou a criação da Pride House, Gon Matsunaka acredita que o Japão ainda tem um longo caminho

por Agência Estado

Campinas, SP, 07 - A cidade de Tóquio irá reabrir um centro para promover a conscientização sobre homofobia e os direitos LGBTQ antes e durante os Jogos Olímpicos, que irão ocorrer em 2021 após serem adiados por conta da pandemia do novo coronavírus. A "Pride House" (Casa do Orgulho) irá funcionar de forma permanente a partir do próximo dia 11 de outubro.

"A Pride House Tokyo visa a educar o mundo e também o Japão sobre as dificuldades que a comunidade LGBTQ tem de praticar e desfrutar de esportes. Também quer ajudar a criar um espaço seguro para a comunidade", afirmaram os administradores da casa, em comunicado divulgado nesta segunda-feira. O centro será o primeiro do tipo a contar com o apoio do Comitê Olímpico Internacional (COI).

Jogos de Tóquio terão casa para promover direitos LGBTQ
Jogos de Tóquio terão casa para promover direitos LGBTQ
Diretor de uma organização que apoiou a criação da Pride House, Gon Matsunaka acredita que o Japão ainda tem um longo caminho a ser percorrido na questão dos direitos das pessoas LGBTQ. "Muitas pessoas pensam que o Japão é um defensor dos direitos humanos, mas na verdade não existem leis para proteger as pessoas LGBTQ. A sociedade está repleta de preconceito, discriminação e assédio em relação à comunidade LGBTQ", comentou.

"Embora tenhamos que mudar a arena esportiva, também esperamos que a Pride House possa ajudar a mudar a sociedade como um todo", completou Matsunaka.

Os Jogos de Tóquio estão previstos para começar oficialmente em 23 de julho e durar até 8 de agosto de 2021. Recentemente, o vice-presidente do COI, John Coates, afirmou que o evento irá acontecer "com ou sem covid-19".