Tênis: Organizadores do US Open estudam plano para iniciar torneio em 31 de agosto

Todos envolvidos serão testados antes das partidas e o evento não terá presença de público

por Agência Estado

Campinas, SP, 31 (AFI) - Os organizadores do US Open já têm um plano para organizar o tradicional torneio de tênis diante da pandemia do coronavírus. O anúncio foi feito, neste domingo, por Stacey Allaster, diretor geral da Federação de Tênis dos Estados Unidos.

Com voos fretados desde Paris, Viena, Frankfurt, Buenos Aires e Dubai, os jogadores deverão ser submetidos a exames antes do embarque. A hospedagem será única e revisões diárias da temperatura corporal serão feitas como controle. Os pegadores de bola serão adultos e os jogos não terão público, além de menos juízes sendo utilizados nas partidas e os vestiários fechados nos dias de jogos.

"Tudo isso ainda está sendo estudado. Um anúncio oficial pode ser dado em meados de junho", disse Allaster, que pretende dar início ao torneio na data prevista: 31 de agosto. "Não tomamos ainda nenhuma decisão, mas eu diria que continuamos a ser 150% focados em garantir um ambiente seguro para o Aberto dos EUA. Eu e minha equipe acordamos todos os dias pensando nisso", afirmou o diretor, que também não descarta um local alternativo para o torneio.

Todas as competições oficiais da ATP, WTA e Federação Internacional de Tênis (ITF, sigla em inglês) estão suspensas desde março. As disputas não serão retomadas até o fim de julho. O Aberto da França foi adiado de maio para setembro, enquanto o Torneio de Wimbledon foi cancelado pela primeira vez desde 1945.

Não existe um protocolo estabelecido contra a covid-19 no tênis, um esporte global com vários órgãos de governo. "Estou certo de que todos concordariam com os princípios fundamentais:

proteja a saúde dos participantes, siga as leis locais e reduza ao mínimo o risco de transmissão do vírus", disse Stuart Miller, que supervisiona a política da ITF para retornar aos negócios.