NBA: Jordan e Hornets criam fundo para funcionários sem trabalho por suspensão

Os trabalhadores dos Hornets serão pagos pelo período que corresponderia até o final da temporada

por Agência Estado

Campinas, SP, 16 - O proprietário do Charlotte Hornets, Michael Jordan, e os jogadores da equipe se uniram para criar um fundo e fornecer assistência financeira aos trabalhadores do time que serão afetados pela falta de jogos da NBA e outros eventos em face da pandemia de coronavírus.

Os valores serão repassados a mais de 500 funcionários, como os responsáveis por receber os ingressos na entrada do ginásio, os atendentes da bilheteria, os funcionários de segurança, vendas, atendimento ao cliente, de operações técnicas e de outras áreas.

Jordan e Hornets criam fundo para funcionários sem trabalho por suspensão
Jordan e Hornets criam fundo para funcionários sem trabalho por suspensão
Os trabalhadores dos Hornets serão pagos pelo período que corresponderia até o final da temporada regular da NBA, anteriormente programada para terminar em 13 de abril. Já os funcionários do Spectrum Center, onde atua o time de Charlotte, e do Greensboro Swarm, equipe da liga de desenvolvimento e afiliado aos Hornets, serão recompensados até o final de março.

DOAÇÃO
O pivô Karl-Anthony Towns anunciou que doará US$ 100 mil (aproximadamente R$ 486 mil) para a Mayo Clinic, organização sem fins lucrativos da área de serviços médicos e de pesquisas médico-hospitalares localizadas em cidades norte-americanas, para realizar testes de detecção do Covid-19.

De acordo com o hospital, o dinheiro aportado pelo jogador do Minnesota Timberwolves o ajudará a melhorar a capacidade de realizar análises, de 200 para 1.000 diariamente, nas próximas semanas. A clínica trabalhou durante o último mês no desenvolvimento de seu próprio teste para complementar outros que permitem a detecção do vírus.