Comitê britânico aprova nova postura do COI, mas pede decisão rápida sobre Tóquio

O COI informou que fará avaliações, na companhia dos seus parceiros comerciais e da própria organização, e dará decisão em um mês

por Agência Estado

Campinas, SP, 22 - O Comitê Olímpico Britânico disse neste domingo que aprovou a nova postura adotada pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) diante da pandemia do novo coronavírus. A entidade mundial afirmou mais cedo que passou a levar em consideração a possibilidade de adiar os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio, agendados para julho e agosto, respectivamente, no Japão.

O COI informou que fará avaliações e estudos, na companhia dos seus parceiros comerciais e da própria organização dos Jogos de Tóquio, nas próximas semanas e anunciará uma decisão daqui um mês. Até então, o presidente do COI, Thomas Bach, vinha negando qualquer possibilidade de adiamento.

ELOGIOU

Para o Comitê Britânico, a mudança na postura da entidade é louvável. No entanto, na avaliação dos britânicos, o COI precisa ser mais ágil na tomada de decisão.

"Nós instamos por decisões mais rápidas pelo bem-estar dos atletas, que ainda enfrentam uma significativa incerteza", disse o presidente do comitê britânico, Hugh Robertson.

DIFICULDADE PARA TREINAR

A entidade argumenta que os esportistas não conseguem mais manter seus treinamentos e nem participar de competições, o que manteriam a boa forma física e técnica para a Olimpíada.

"As restrições de se deslocar eliminaram a capacidade dos atletas de competir no alto nível e simplesmente não parece apropriado continuar com a atual trajetória dos acontecimentos em direção aos Jogos."

APOIO A ADIAMENTO

Como já havia feito anteriormente, o brasileiro Andrew Parsons, presidente do Comitê Paralímpico Internacional (IPC, na sigla em inglês), reafirmou seu apoio ao adiamento tanto dos Jogos Olímpicos quanto dos Paralímpicos.

"Como se pode imaginar, eventualmente mudando as datas da Olimpíada e da Paralimpíada teremos um desafio logístico enorme pela frente. E o IPC (Comitê Paralímpico Internacional) vai dar apoio ao COI a cada passo neste caminho", disse Parsons.

À DISPOSIÇÃO

A World Athletics, federação internacional de atletismo, também aprovou a nova postura adotada pelo COI.

"Damos as boas-vindas a estas discussões do COI de adiar os Jogos. Mais cedo, escrevemos a eles para dar esse apoio. Estamos prontos para trabalhar com o COI e todas as modalidades para definirmos uma nova data."

O COI anunciou que começaria a discutir o possível adiamento após reunião de emergência do seu Comitê Executivo. Pela definição da entidade, uma decisão sobre os Jogos será revelada somente no fim de abril. O mais provável é que o COI adia os Jogos de Tóquio para julho de 2021.