Super Bowl: Com virada espetacular, Kansas City é campeão da NFL após 50 anos

Iniciou o último período perdendo por 20 a 10, mas terminou o jogo em vantagem: 31 a 20.

por Agência Estado

Miami, EUA, 3 - A NFL tem um novo astro. Trata-se do quarterback Patrick Mahomes, que liderou o Kansas City Chiefs na vitória sobre o San Francisco 49ers, neste domingo, por 31 a 20, e garantiu o segundo título do 54º Super Bowl para a franquia na partida disputada em Miami. A primeira ocorreu em 1970.

A taça foi especial para Mahomes, de 24 anos e principal destaque do time. Após uma primeira etapa apagada, ele usou sua inteligência para acionar o ataque de sua equipe e virar um jogo na reta final da partida.

O triunfo também é marcante para o técnico Andy Reid, que, aos 61 anos, conquistou pela primeira vez um Super Bowl, apesar das 195 vitórias obtidas na carreira.

Mahomes (15) deu show de lançamentos e fez seu primeiro touchdown na carreira
Mahomes (15) deu show de lançamentos e fez seu primeiro touchdown na carreira
PERÍODO DECISIVO
O quarto período foi decisivo e terminou com a vitória de Kansas por nada menos do que 21 a 0. Após um primeiro tempo equilibrado e que terminou empatado por 10 a 10, no terceiro quarto os 49ers abriram frente e chegaram a fazer 20 a 10.

O título parecia encaminhado, mas no último quarto Mahomes mostrou por que é considerado um dos mais promissores jogadores de futebol americano da atualidade.

Com inteligência e raciocínio rápido, Mahomes conseguiu entrar no jogo. Em um dos seus lançamentos, ele colocou a bola nas mãos de Watkins em um incrível passe de nada menos do que 33 jardas.

TORCIDA FANÁTICA
O Kansas City Chiefs tem uma das torcidas mais fanáticas do futebol americano e manda seus jogos em um dos estádios mais hostis da NFL para os adversários. Toda essa paixão pelo esporte foi recompensada com a conquista do Super Bowl 54.

O San Francisco 49ers perdeu a chance de se sagrar campeão pela sexta vez e se igualar ao Pittsburgh Steelers e ao New England Patriots como maiores campeões. O jejum da equipe californiana já atinge 26 anos.

ESTÁDIO LOTADO
Mais de 65 mil torcedores viram a final, vista por milhões de americanos – o país mais uma vez parou para ver a decisão do mundial. Além de milhões de pessoas que assistiram ao jogo em todo o mundo, inclusive no Brasil.

SHOW E HOMENAGEM
No intervalo, houve um show fantástico de Shakira e Jennifer Lopez. Antes do início do jogo os dois times homenagearam Kobe Bryant. Cada time se alinhou a 24 jardas, em referência ao número 24 da camisa usada por Kobe durante muitos anos no Los Angeles Lakers.